AGUARDE
14 agosto 2017

5 curiosidades que vão te fazer querer aprender o kitesurfe

Entre recordes e lugares paradisíacos, o esporte vem ganhando cada vez mais adeptos

Não é novidade que o litoral brasileiro oferece uma gama de oportunidades para se praticar algum esporte dentro d’água. Surfe, windsurfe, stand up paddle, longboard, wakeboard… O que não é falta opção. Pensando nisso, a gente adaptou uma lista da Red Bull e traz cinco curiosidades sobre um esporte que cresce cada vez mais no Brasil: o kitesurfe.

1 - Jovem na história do esporte

Criado em 1985 por dois irmãos franceses, Bruno e Dominique Legaignoux, o kitesurfe ainda é um esporte novo que só ganhou popularidades nos anos 90. Por conta disso, ainda há muito o que explorar.


Ainda há muito o que explorar no kitesurfe. (Foto: Reprodução Internet)

2 - Variedade de estilos

O kitesurfe apresenta diversas modalidades diferentes: kitewave, quando você literalmente surfa as ondas com a ajuda do kite; race, que consiste em corridas de kitesurfistas usando uma prancha específica; freestyle, ganha quem apresentar o melhor estilo combinado com muitas manobras e saltos; freeride, o kitesurfista apenas veleja sentindo o vento e a adrenalina no rosto; strapless, o kitesurfista não usa as alças que prendem os seus pés na prancha, exigindo mais esforço de quem pratica.

3 - Diversos locais para praticar

O que não falta no Brasil é lugar para se praticar o kitesurfe. Mais comum na região nordeste, por conta da abundância de vento, um dos locais mais desejados é a Praia de Cumbuco, no Ceará. Mas há quem prefira outros lugares como a praia Pedra do Sal, em Parnaíba, no Piauí, onde, inclusive, será realizado o primeiro campeonato brasileiro de kitewave strapless, modalidade que é tendência mundial do esporte. O evento acontece entre os dias 16 e 20 de agosto.


Pedra do Sal no Piauí. (Foto: Reprodução Internet)

4 - Brasil é celeiro de campeões

Você sabe quem é a atual campeã mundial de kitesurf? A brasileira Bruna Kajiya, de 30 anos, conquistou o bicampeonato mundial em 2016 e defende o título nessa temporada. Mas no kite não existe idade. Para se ter uma ideia, a campeã mais jovem da história do kitesurfe é a espanhola Gisela Pulido, que levou o título de 2004 com apenas 10 anos de idade.


Bruna é bicampeã mundial de kitesurfe. (Foto: Red Bull)

5 - Recorde

Em 2015, o português Francisco Lufinha quebrou o próprio recorde mundial de maior viagem de kitesurfe sem paradas. Foram 874 quilômetros, 310 a mais do que a marca anterior,  e quase 48 horas de viagem sem pausas. Francisco saiu sozinho de Lisboa rumo à ilha da Madeira.

E aí, gostou do kitesurfe? Então faça valer a máxima de que “nunca é tarde para começar”. 

Tags:
COMPARTILHAR