AGUARDE
09 maio 2019

A polêmica onda do ano

Bomba surfada por Grant Baker gerou confusão na internet

Não é de hoje que a World Surf League ignora os burburinhos que se instalam ao redor de seus eventos, sejam eles quais forem. E o mais recente foi no Big Wave Awards, especialmente na escolha da onda do ano da temporada 2018/2019 no cenário das ondas grandes. Prêmio mais cobiçado da noite e arriscamos dizer que por toda a classe mundial dos big riders, nessa edição ele foi parar nas mãos do sul-africano Grant “Twiggy” Baker por conta da sua onda surfada durante o Peahi Challenge, evento do Big Wave Tour promovido pela WSL.

 

 

A onda é insana. Não há o que contestar. O drop, mais ainda. O sul-africano despenca de mais de dez metros de altura e ainda tenta colocar pra dentro em Jaws, mas não completa. Pelo contrário, Twiggy é ejetado da prancha antes de sair do tubo. E antes mesmo de levar dois troféus com a mesma onda na premiação do dia 2 de maio, já que a bomba também foi eleita a maior na remada, sua nomeação como uma das ondas finalistas rendeu muitos comentários nas redes sociais e de gente que entende do assunto. Albee Layer e Laurie Towner reclamaram abertamente em seus perfis no Instagram, já o bicampeão mundial Tom Carroll fez um comentário a favor da vitória de Twiggy com a frase “como tinha que ser, parabéns”.


Tom Carroll parabenizou o sul-africano. (Foto: Reprodução Instagram @granttwigbaker)

Os fóruns das principais páginas de surfe explodiram com a escolha dos jurados do Big Wave Awards e elegeram, na sua maioria, a onda do chileno Ramon Navarro, no swell épico de Fiji em maio do ano passado, como a Onda do Ano. Só que ainda há quem diga que a onda campeã seria a nota 10 de Natxo Gonzalez em Nazaré, já que é a única surfada completamente e sem o auxílio de jet-ski, diferente de Navarro e Kai Lenny em Jaws. E pra você, qual foi a onda do ano? Assista às outras ondas e deixe o seu voto nos comentários. 

 

 

 

Tags:
COMPARTILHAR