AGUARDE
14 abril 2016

A vez do deck anti-tubarão

Empresário australiano se junta a Tom Carroll e cria sistema anti-tubarão

Desde o incidente que aconteceu com o tricampeão mundial de surfe Mick Fanning, na final do CT de Jeffrey’s Bay, na África do Sul, que o mundo do surfe busca soluções para afastar os tubarões dos surfistas. O lançamento mais recente com o objetivo de afastar os tubarões é uma criação do empresário Lindsay Lyon, que foi categórico ao dizer o que um surfista deve fazer para ficar 100% seguro.

Se alguém quer estar 100% seguro de que não vai sofrer um ataque de tubarão, não entre na água.

Ao assumir que a invenção do Shark Shield não é 100% segura, Lyon acalma os possíveis compradores dizendo que o equipamento, que foi financiado pelo governo de Perth, na Austrália, pode evitar de 9 em 10 possíveis ataques.

O deck anti-tubarão custa US$ 599. Foto: Site oficial

O deck anti-tubarão custa US$ 599. Foto: Site oficial

 

O sistema, que fica acoplado ao deck e pesa 230 gramas, detecta a presença de tubarões a menos de um metro e começa a emitir estímulos elétricos que afastam os animais.

O produto que ficou em desenvolvimento por 2 anos foi testado pela University of Western Australian Ocean Institute e a resposta foi bem positiva.

O Shark Shield teve como principal propaganda a presença do campeão mundial de surfe, Tom Carroll.

 

 

 

VEJA OUTRA IDEIA QUE TAMBÉM FOI CRIADA PARA REPELIR OS TUBARÕES:

 

 

 

 

Roupa anti-tubarão:

 

Desenvolvido pela Universidade da Austrália Ocidental em parceria com o Sistema de prevenção de Ataque de tubarões, as roupas de borracha anti tubarão, que foram lançadas em 2013, usam o visual para afastar os tubarões.
Há mais de 3 anos no mercado, essas roupas de borracha não se popularizaram entre os surfistas.

 

 

 

Há mais de 3 anos no mercado, essas roupas de borracha não se popularizaram entre os surfistas.

O Ellude (roupa azul da foto acima) funciona camuflando o surfista, enquanto o Diverter (roupa listrada na foto acima) simula sinais que repelem os tubarões.

Tags:
COMPARTILHAR