AGUARDE
10 maio 2015

Alex Ribeiro vence o Saquarema Pro 2015

Plantão Woohoo News

Diante de um céu azul, praia lotada e ondas de um metro com séries maiores, o brasileiro local da Praia Grande, em São Paulo, foi o grande campeão do QS de nível 10000, que rolou na praia de Itaúna, em Saquarema, no Rio de Janeiro. Com essa conquista, Alex pulou para a segunda posição do ranking da divisão de acesso, avançando 55 posições garantindo assim vaga na etapa brasileira do CT, já que o primeiro posto é do integrante da elite mundial, Jeremy Flores.

Manobras polidas garantiram o título para o paulista

Falando no francês, foi ele o derrotado pelo paulista na grande final do evento. Alex começou bem, mas no meio da bateria, o representante da França tomou a liderança. Faltando 40 segundos para o fim da batalha e embalado por uma torcida que estremeceu as areias de Itaúna, o paulista conseguiu pegar uma onda salvadora, carimbou quatro manobras com pressão e virou a bateria ao receber um 8 dos juízes.
Na primeira semifinal do dia , Alex Ribeiro eliminou o costaricense Noe Mar McGonagle, quando marcou um 8.40 em sua melhor onda e 7.47 na segunda. Noe Mar fez a maior nota da briga, um 9.33, mas não foi suficiente para superar seu adversário.

Alegria no pódio

Já o paulista Caio Ibelli acabou caindo na segunda semi contra o Top da elite Jeremy Flores, terminando assim na terceira posição. Flores não deu chances ao garoto e marcou um 8.80 em sua primeira onda e um 9.37 na segunda, somando 18.17 pontos para enfrentar Alex no momento mais esperado da competição.
A próxima etapa de nível máximo do circuito da divisão de acesso a elite do surfe mundial acontece nas ondas de Ballito, na África do Sul entre os dias 29 de junho e 5 de julho.

O sábado, dia 9 de maio, foi marcado por um show de surfe na praia de Itaúna, palco do segundo QS 10000 da World Surf League. O evento, que teve seu segundo dia de folga na sexta-feira por conta do vento, amanheceu com boas ondas de 1 metro e meio e séries maiores. Por enquanto Alex Ribeiro é o único brasileiro classificado para as oitavas de final. O paulista venceu com folga Granger Larsen e Stuart Kennedy na primeira bateria da terceira fase e encarou um duelo acirrado contra o potiguar Italo Ferreira. O top do CT chegou ameaçar Alex, mas bateu na trave.

Precisando de um 7.27, Italo arrancou um 7.20 dos juízes. Outro embate bastante acirrado desta terceira fase foi o terceiro confronto que reuniu o costarriquenho Noe Mar McGonagle e o francês Joan Duru. O surfista de Pavones fez a diferença com um 9.43. O dono do melhor somatório do Saquarema Pro 2015 até o momento é o australiano Connor O’Leary, que acabou eliminado por seu compatriota Cooper Chapman na última bateria do dia, a quarta das oitavas de final. Na terceira fase, o ozzie abriu o encontro com um 8.87 e fechou a disputa com um 9.80, para cravar 18.67 no placar. Entre os destaques deste sábado vale destacar Caio Ibelli, Maxime Huscenot e Carlos Muñoz.

_______________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________Depois de um dia de folga, o segundo QS 10000 da World Surf League em 2015, foi aberto nesta quarta-feira, 6 de maio, em ondas com cerca de 1 metro e séries maiores. A ondulação de sudoeste não é a melhor para a laje de Itaúna, por isso a formação das ondas estavam mexidas e as séries demoradas.

Mesmo assim, alguns competidores conseguiram mostrar boas performances. O havaiano Dusty Payne, que se reclassificou para a elite do surfe mundial em 2015, encontrou uma boa direita e uma esquerda para alcançar o maior somatório do evento, 16.96 pontos no 10º embate. Nesta mesma bateria, Aritz Aranburu também se classificou para a segunda fase, enquanto Kiron Jabour e Cahill Bell-Warren foram eliminados.
Dos 32 cabeças de chave que caíram na água nesta quarta-feira, 17 competidores foram eliminados entre eles os integrantes do CT Keanu Asing, Jadson André, Brett Simpson e Glenn Hall. O havaiano Keanu, que foi vice-campeão do Saquarema Pro 2014 saiu da bateria e partiu para o fressurf para esquecer a derrota. De acordo com o pai, Tommy Asing, esse a forma de ele lidar com a tristeza.

Ele é assim, sempre que perde alguma bateria eu fico ao lado dele para apoiá-lo, mas o que faz bem para ele de verdade e ir surfar e isso é o que ele quer fazer agora.

Uma nova chamada do Saquarema Pro está marcado para às 7:30h com possível início às 8 horas.

1ª bateria: 1-Adrian Buchan (AUS), 2-Alex Ribeiro (BRA), 3-Torrey Meister (HAV), 4-Tomas Fernandes (PRT)
2ª bateria: 1-Stu Kennedy (AUS), 2-Michael Rodrigues (BRA), 3-Krystian Kymerson (BRA), 4-Marco Fernandez (BRA)
3ª bateria: 1-Jack Freestone (AUS), 2-Nathan Yeomans (EUA), 3-Mateia Hiquily (TAH), 4-Tanner Gudauskas (EUA)
4ª bateria: 1-David do Carmo (BRA), 2-Matt Wilkinson (AUS), 3-Leandro Usuna (ARG), 4-Beyrick De Vries (AFR)
5ª bateria: 1-Italo Ferreira (BRA), 2-Marco Giorgi (URU), 3-Ian Gouveia (BRA), 4-Santiago Muniz (ARG)
6ª bateria: 1-Alejo Muniz (BRA), 2-Marlon Lipke (PRT), 3-Ramzi Boukhiam (MAR), 4-Yadin Nicol (AUS)
7ª bateria: 1-Joan Duru (FRA), 2-Granger Larsen (HAV), 3-Hizunomê Bettero (BRA), 4-Garrett Parkes (AUS)
8ª bateria: 1-Connor O´Leary (AUS), 2-Takumi Yasui (JPN), 3-Glenn Hall (IRL), 4-Vasco Ribeiro (PRT)
9ª bateria: 1-Noe Mar McGonagle (CRI), 2-Thomas Woods (AUS), 3-Keanu Asing (HAV), 4-Brent Dorrington (AUS)
10ª bateria: 1-Dusty Payne (HAV), 2-Aritz Aranburu (ESP), 3-Kiron Jabour (HAV), 4-Cahill Bell-Warren (AUS)
11ª bateria: 1-Cooper Chapman (AUS), 2-Wade Carmichael (AUS), 3-Nathan Hedge (AUS), 4-Jean da Silva (BRA)
12ª bateria: 1-Mitch Coleborn (AUS), 2-Conner Coffin (EUA), 3-Yan Guimarães (BRA), 4-Cory Arrambide (EUA)
13ª bateria: 1-Micheal Wright (AUS), 2-Caio Ibelli (BRA), 3-Jadson André (BRA), 4-Hiroto Arai (JPN)
14ª bateria: 1-Nic Von Rupp (PRT), 2-Jonathan Gonzalez (CNY), 3-Tomas Hermes (BRA), 4-Thiago Camarão (BRA)
15ª bateria: 1-Ryan Callinan (AUS), 2-Hiroto Ohhara (JPN), 3-Brett Simpson (EUA), 4-Gony Zubizareta (ESP)
16ª bateria: 1-Bino Lopes (BRA), 2-Adam Melling (AUS), 3-Patrick Gudauskas (EUA), 4-Lucas Silveira (BRA)

------------baterias que vão abrir a quinta-feira:
17ª bateria: Wiggolly Dantas (BRA), Maxime Huscenot (FRA), Deivid Silva (BRA), Medi Veminardi (REU)
18ª bateria: Michael Dunphy (EUA), Willian Cardoso (BRA), Tom Whitaker (AUS), José Ferreira (PRT)
19ª bateria: Charles Martin (GLP), Carlos Munoz (CRI), Tanner Hendrickson (HAV), Luke Davis (EUA)
20ª bateria: Fredrick Patacchia (HAV), Dion Atkinson (AUS), Mason Ho (HAV), Messias Felix (BRA)
21ª bateria: Matt Banting (AUS), Frederico Morais (PRT), Ezekiel Lau (HAV), Steven Pierson (TAH)
22ª bateria: Ricardo Christie (NZL), Billy Stairmand (NZL), Chris Ward (EUA), Kanoa Igarashi (EUA)
23ª bateria: Jessé Mendes (BRA), Davey Cathels (AUS), Marc Lacomare (FRA), Perth Standlick (AUS)
24ª bateria: Jeremy Flores (FRA), Tiago Pires (PRT), Mitch Crews (AUS), Soli Bailey (AUS)1ª bateria: Matt Wilkinson (AUS), Adrian Buchan (AUS), Stu Kennedy (AUS), Nathan Yeomans (EUA)
2ª bateria: Jack Freestone (AUS), Michael Rodrigues (BRA), David do Carmo (BRA), Alex Ribeiro (BRA)
3ª bateria: Italo Ferreira (BRA), Alejo Muniz (BRA), Granger Larsen (HAV), Takumi Yasui (JPN)
4ª bateria: Joan Duru (FRA), Connor O´Leary (EUA), Marlon Lipke (PRT), Marco Giorgi (URU)
5ª bateria: Dusty Payne (HAV), Wade Carmichael (AUS), Noe Mar McGonagle (CRI), Conner Coffin (EUA)
6ª bateria: Aritz Aranburu (ESP), Mitch Coleborn (AUS), Cooper Chapman (AUS), Thomas Woods (AUS)
7ª bateria: Adam Melling (AUS), Nic Von Rupp (PRT), Hiroto Ohhara (JPN), Micheal Wright (AUS)
8ª bateria: Ryan Callinan (AUS), Jonathan Gonzalez (CNY), Caio Ibelli (BRA), Bino Lopes (BRA)

Tags:
COMPARTILHAR