AGUARDE
17 julho 2019

Brasil é vice no Mundial de Slackline

Dupla peruana conquista o primeiro lugar

Não foi somente o festival anual de esportes que rolou no primeiro fim de semana de julho em Munique, na Alemanha. O Globetrotter World Slackline Masters marcou presença na região com 24 trickliners de oito países diferentes e deu o que falar.

Tricklining é um esporte moderno que combina os incríveis truques de trampolim com a loucura do slackline, porém apertado dois metros acima do solo. Os atletas tentam superar um ao outro com combinações de saltos, cambalhotas e manobras de voos de até sete metros.

Em cada equipe, eles competem em dois e devem permanecer alinhados no mesmo ritmo.

O último dia de competição foi agitado em Munique, os irmãos peruanos Choza e Renzo Robles tornaram-se o novo time campeão de Tricklining do mundo. Choza Robles estava muito emocionado e ficou sem palavras. Já seu irmão Renzo admitiu ter realizado um sonho.

“É louco, eu sempre quis vir pra esse lugar, então era um sonho pra mim só estar aqui e ganhar foi incrível, de outro planeta, muito louco."    

A batalha final foi de tirar o fôlego contra o time brasileiro. Já a turma do Chile ficou com a terceira colocação. Os atletas nacionais Alisson Ferreira e Pedro Rafael comentaram a importância da classificação no evento. Pedro afirmou que o slack é mais do que um esporte.

“É um grande campeonato, muito bem organizado, o nosso esporte é uma filosofia e a gente não está aqui por acaso. “

Além da Copa do Mundo de Trickline, um concurso de Jibline também aconteceu no domingo. A modalidade é uma forma de tricklining, com um foco especial em coordenação e ritmo. Atletas de todo os os lugares como Brasil, Rússia e Peru superam uns aos outros com performances super exigentes.

 

Foto: Gibbon Slacklines

 

Tags:
COMPARTILHAR