AGUARDE
28 março 2016

Brasil no prêmio de Ondas Grandes da WSL

Yuri Soledade, Pedro Scooby e Pedro Calado representam o país no XXL Awards 2016

Quando o assunto é onda grande, o XXL Awards é a premiação mais importante para os surfistas. O histórico do evento mostra performances destemidas ao redor do globo e em ano de El Niño não poderia ser diferente: com o swell do início do ano, o prêmio de ondas grandes da WSL contou com um número recorde de indicados surfando no pico de Jaws, no Havaí.

cal4

Pedro Calado em Jaws no dia 15 de janeiro de 2016 (Foto: Tom Servais)

 

Entre os brasileiros indicados, Pedro Calado aparece entre os cinco indicados da categoria “Maior Onda na Remada” com uma onda que foi destaque até na conta oficial do Instagram da WSL, que dedicou um texto ao jovem promissor.

Se você não conhece Pedro Calado, você deveria. Ele tem 19 anos, mora no Rio de Janeiro, e pegou duas das maiores ondas na remada que rolaram ao redor do mundo nesse ano espetecular de ondas gigantes (..) até agora, nenhum surfista colocou um par de ondas como essa aí acima em seu currículo enquanto ainda era um adolescente. Uma declaração pesada para um ano pesado.

O baiano Yuri Soledade é um dos favoritos ao prêmio de "Maior Onda" com uma bomba que pegou no dia 24 de fevereiro também em Jaws, no Havaí. Pedro Scooby concorre na mesma categoria com sua memorável performance em Nazaré, em Portugal, que bombou na internet em outubro do ano passado. Ainda entre as maiores ondas, Garret McNamara, Mick Corbett e Niccolo Porcella completam a lista de cinco indicados.

Na categoria principal, Shane Dorian aparece concorrendo com duas ondas: uma em dezembro durante o Pe'ahi Challenge e outra em fevereiro, também em Jaws. Tyler Larronde, Nathan Florence e Albee Layer completam o time de indicados.
Outro fato único dessa edição é a indicação de Keala Kennely, primeira mulher a concorrer em uma categoria sem distinção de gênero, a de "Tubo do Ano", surfando uma pesada onda em Teahupoo, no Taiti.
Kea

Keala Kennely faz história ao ser indicada a categoria "Tubo do Ano" (Foto: Tim McKenna)

Isso não tem nada a ver com ação afirmativa ou uma divisão especial. Ela foi indicada para o Tubo do Ano de 2016 porque ela simplesmente pegou uma das ondas mais pesadas que já vi. Basta olhar para as fotos e nenhuma explicação é necessária. (Bill Afiado, diretor do XXL Awards)

Os indicados para “Vaca do ano” e “Melhor Performance” ainda não foram definidos. A premiação acontece em Anaheim, na Califórnia, no dia 23 de abril.

Tags:
COMPARTILHAR