AGUARDE
27 novembro 2018

Brasileiro garante vaga no Pan 2019

Luiz Diniz foi bicampeão do Mundial de SUP da ISA, enquanto a vaga feminina ficou com a norte-americana Candice Appleby

O Brasil já está confirmado na disputa de stand up paddle dos Jogos Panamericanos de 2019. Isso porque o paulista Luiz Diniz conquistou, pelo segundo ano consecutivo, a medalha de ouro no Mundial de SUP promovido pela ISA, International Surfing Association, e de quebra, a classificação direta para a maior competição das Américas. Vale destacar que a grande decisão tinha outro brasileiro, o carioca Caio Vaz, que voltava às competições após cinco meses de recuperação da lesão que sofreu na coxa durante o swell histórico de Fiji.


Paulista do Guarujá é bicampeão de SUP da ISA. (Foto: ISA/Jimenez)

Os dois finalistas ainda tinham a companhia do australiano Harry Maskell e do espanhol de apenas 17 anos Juan de los Reyez. Caio quebrou a prancha durante a bateria e não conseguiu melhorar seus resultados, ficando com a terceira colocação, enquanto Luiz Diniz se mostrou à vontade em Riyue Bay e duelou diretamente com Maskell. Campeão da edição de 2017, o brasileiro conseguiu uma combinação de excelentes notas, um 8,5 e um 9,5 nos minutos finais, atingindo o maior somatório da competição, a medalha de ouro no Mundial de SUP da ISA em 2018 e a cobiçada vaga no Panamericano que acontece no ano que vem, em Lima, no Peru.


Brasil teve dois representantes na final. (Foto: ISA/Jimenez)

Entre as mulheres, a campeã também foi a mesma de 2017 e 2016. A australiana Shakira Westdorp garantiu o tricampeonato consecutivo e fez história no Mundial de SUP da ISA ao superar a espanhola e multicampeã de windsurfe Iballa Moreno, a neozelandesa Stella Smith e a japonesa Yuuka Horikoshi, essa última que cometeu interferência em Shakira na decisão. A aussie imprimiu um ótimo ritmo na finalíssima e conseguiu um par de notas 7, garantindo a medalha de ouro na disputa feminina. A melhor representante de nações das Américas foi a norte-americana Candice Appebly, que mesmo sem participar da final, assegurou a vaga no Panamericano 2019.


Australiana foi a melhor entre as mulheres. (Foto: ISA/Jimenez)

Tags:
COMPARTILHAR