AGUARDE
10 julho 2015

Brasileiros estreiam mal no CT de J-Bay

Depois de dois dias de folga, a elite masculina do surfe mundial foi para água nesta sexta-feira e nossos representantes foram pra repescagem

A etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul, começou com ondas de um metro e séries maiores e formação regular. Durante a maioria dos confrontos, o vento maral prejudicou a formação das famosas direitas do pico e, infelizmente, nenhum brasileiro conseguiu a classificação direta para a terceira rodada.

Jadson ficou em segunda na sua bateria e agora encara a repescagem. Foto: WSL/Kirstin Scholtz

Jadson ficou em segundo na sua bateria e agora encara a repescagem. Foto: WSL/Kirstin Scholtz

Após o bom desempenho do taitiano Michel Bourez na bateria de estreia, o australiano Julian Wilson cravou 13,93 pontos e mandou dois dos nossos para a repescagem: Alejo Muniz e Miguel Pupo. O catarinense até arrancou uma nota 8 com uma bela série de rasgadas, mas não foi suficiente para a classificação. No quarto embate, o norte-americano e convidado da etapa Dane Reynolds carimbou seu passaporte para a terceira fase e jogou o australiano Adam Melling e o vice-líder do ranking Filipe Toledo para a repescagem. Na sequência, o defensor do título da etapa Mick Fanning fez o dever de casa e também garantiu vaga na terceira série. No mesmo embate, o convidado brasileiro Tomas Hermes não se deu bem e será mais no mata-mata da segunda fase.

Alejo Muniz chegou perto da classificação para a terceira fase, mas não conseguiu evitar a repescagem. Foto: WSL/Kelly Cestari

Alejo Muniz chegou perto da classificação para a terceira fase, mas não conseguiu evitar a repescagem. Foto: WSL/Kelly Cestari

Em seguida, na sexta bateria, o norte-americano Kolohe Andino superou o líder do ranking Adriano de Souza por 79 centésimos de diferença. Mineirinho agora vai abrir a segunda fase contra o sulafricano convidado da etapa Slade Prestwich. O grande destaque do dia foi o norte-americano Kelly Slater. O mito yankee marcou 17 pontos no somatório, o melhor de toda a primeira fase, e superou o australiano Matt Wilkinson e o defensor da bandeira irlandesa Glenn Hall. Em seguida, foi a vez do aussie Adrian Buchan ir direto para a terceira rodada e jogar o norte-americano Nat Young e o paulista Wiggolly Dantas para a segunda fase.

O líder do ranking enfrenta o sul-africano e convidado da etapa Slade Prestwich. Foto: WSL/Kelly Cestari

O líder do ranking enfrenta o sul-africano e convidado da etapa Slade Prestwich na segunda rodada. Foto: WSL/Kelly Cestari

No décimo confronto, o havaiano Fred Patacchia somou 14,90 pontos e superou mais dois dos nossos. O potiguar Jadson Andre chegou perto, mas por 30 centésimos de diferença, também vai encarar a segunda fase. Já seu conterrâneo, Italo Ferreira, marcou 10,53 pontos e também vai para a segunda série. Para encerrar, estreante na elite, o havaiano Keanu Asing, surpreendeu o australiano Joel Parkinson e o nosso campeão mundial Gabriel Medina. Agora na segunda série, Gabriel vai encarar o irlandês Glenn Hall.

Gabriel Medina encara o irlandês Glenn Hall na respescagem. Foto: WSL/Kirstin Scholtz

Gabriel Medina encara o irlandês Glenn Hall na respescagem. Foto: WSL/Kirstin Scholtz

 

Confira a chave de bateria da segunda rodada:

Adriano de Souza (BRA) x Slade Prestwich (AFR) Filipe Toledo (BRA) x Michael February (AFR) Owen Wright (AUS) x Tomas Hermes (BRA) Taj Burrow (AUS) x Alejo Muniz (BRA) Nat Young (EUA) x Brett Simpson (EUA) Italo Ferreira (BRA) x Dusty Payne (HAV) Gabriel Medina (BRA) x Glenn Hall (IRL) Joel Parkinson (AUS) x Ricardo Christie (NZL) Jordy Smith (AFR) x Adam Melling (AUS) Jadson André (BRA) x Kai Otton (AUS) Wiggolly Dantas (BRA) x Miguel Pupo (BRA) Matt Wilkinson (AUS) x Sebastian Zietz (HAV)

Uma nova chamada para a competição está prevista para as 7h30 deste sábado, na África do Sul, 2h30 da madrugada no Brasil.

Tags:
COMPARTILHAR