AGUARDE
26 outubro 2016

Campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza confirmados no QS 6000 da Joaquina

Antes do início da perna havaiana, os tops da elite mundial vão prestigiar a celebração do trigésimo aniversário do evento histórico de 1986

Gabriel agora pode defender o título de campeão da Tríplice Coroa Havaiana

O Hang Loose Pro Contest 30 Anos, que começa na próxima terça-feira, dia primeiro de novembro, é o último evento de nível seis mil do circuito de acesso à elite mundial dessa temporada. O campeonato, que comemora seu trigésimo aniversário, vai contar com a presença de Gabriel Medina e Adriano de Souza, além de mais sete surfistas do CT.

Gabriel guarda boas recordações do local, que fica na cidade de Florianópolis e foi onde ele conquistou seu título mundial Pro Junior, em 2013, um ano antes de conquisar o título de campeão mundial da elite. Medina, que só confirmou sua participação após a confirmação do título antecipado de John John Florence, ganhou convite do patrocinador do evento; Já Mineirinho, que mora atualmente na Ilha, em Santa Catarina, já tinha realizado sua inscrição.

Dave Macaulay no evento histórico de 1986. (Imagem: WSL)

No total, mais de 150 surfistas de 22 países diferentes se inscreveram no campeonato, último antes dos dois de encerramento da temporada, no Havaí. O palco volta a ser então a Praia da Joaquina, em Florianópolis, local conhecido pela prática do surfe.

 

Ian Gouveia a um passo da elite mundial

Melhor brasileiro no ranking do QS, o pernambucano Ian Gouveia, filho caçula do icônico Fábio Gouveia, pode ter uma comemoração dupla no Hang Loose Pro Contest 30 Anos. Além de ter a chance real de já confirmar a sua vaga ao CT de 2017 com um bom resultado na Ilha de Santa Catarina, o surfista quer levantar o caneco do evento, realizado por seu patrocinador master, que está com ele há nada menos que 11 anos.

Ian conseguiu o terceiro lugar no QS 10.000 de Cascais. (Imagem: WSL)

O surfista voltou da perna europeia com grandes resultados que o impulsionaram para a quinta posição no ranking. A arrancada começou com o quarto lugar na final do Pantin Classic Galicia Pro, na Espanha, depois veio a vitória em outra prova de nível 6000, o Azores Airlines Pro, nas Ilhas Açores, em Portugal.

Ele ainda foi para Marrocos e ficou em quinto lugar no QS 1500 de Casablanca, depois voltou para Portugal para disputar o QS 10000 Billabong Pro Cascais, onde conquistou mais um brilhante terceiro lugar na etapa vencida por outro brasileiro, Jessé Mendes, que no momento está fechando o grupo dos dez surfistas indicados pelo ranking do QS para completar a elite no ano que vem.

 

 

Tags:
COMPARTILHAR