AGUARDE
08 abril 2016

CT de Margaret River começa com boas ondas

Gabriel Medina, Adriano de Souza e Italo Ferreira estreiam com vitória

Terceira etapa do Tour de elite da WSL começa logo no primeiro dia da janela de espera e trio brasileiro fez bonito na estreia. As meninas também entraram em ação nas ondas de até 2 metros e excelente formação do Main Break de Margaret River.
A terceira etapa do circuito da elite mundial, que acontece nas poderosas ondas de Margaret River, no Oeste Australiano, não poderia ter começado de forma melhor. Logo no primeiro dia da janela de espera, boas ondas de até 2 metros e penteadas por um forte vento terral formaram o cenário perfeito para o início das disputas. As meninas deram a largada e foram realizadas as seis primeiras baterias em ótimas condições no Main Break de Margaret River.

Carissa Moore e Sally Fitzgibbons foram os destaques e tiveram os melhores somatórios. Enquanto a australiana cravou 15,57 pontos para avançar direto para a terceira fase, a havaiana obteve 15,77 na soma de suas duas melhores ondas, confirmando a boa fase. As duas abusaram do surfe do borda e fizeram o bom uso da prioridade para avançar sem grandes dificuldades.

Carissa Moore avançou direito para terceira fase sem grandes dificuldades - Foto: WSL

A atual líder do ranking, a norte-americana Courtney Conlogue também fez o dever de casa e avançou em primeiro no seu confronto, mandando a havaiana Alessa Quizon e a australiana e vencedora das triagens, Felicity Palmateer para a repescagem. A surpresa ficou por conta da vitória da aussie e que compete como alternaste, Bronte Macaulay. Na bateria que fechou a rodada, Bronte exibiu um backside afiado e com manobras verticais superou com facilidade a hexacampeã mundial, Stephanie Gilmore e a francesa Johanne Delay.

Courtney Conlogue segue a boa fase e avança para terceira fase - Foto: WSL

Em seguida foi a vez dos homens entrarem em ação. Após vitórias consistentes dos australianos Taj Burrow, Julian Wilson e do líder isolado do Tour, Matt Wilkinson, Italo Ferreira foi o primeiro brasileiro a entrar em cena. O potiguar fez uma apresentação de alto nível, mas avançar direto para terceira rodada não foi fácil. Seu principal adversário na bateria foi o norte-americano Kanoa Igarashi, que teve paciência para ser mais seletivo e escolher as ondas da série. O estreante na temporada começou bem, somando um 6,67 e em seguida adicionou um 7,87 ao somatório. Italo respondeu com um 6,67 mas deixou o melhor para o final, quando a dois minutos do fim obteve suas duas melhores ondas e na última delas, a 30 segundos do fim, acertou um aéreo perfeito para selar a vitória.

"Estou muito feliz por ter vindo essas últimas ondas para mim no final, porque eu estava atrás delas desde o início", disse Italo Ferreira. "Nos primeiros dez minutos, eu não consegui pegar nenhuma onda e o Kanoa (Igarashi) já tinha surfado duas boas. Mas, nos últimos minutos elas vieram para mim e eu consegui fazer algumas manobras bem fortes, uns aéreos também, então estou feliz pela vitória, mas foi muito difícil. Foi ninja também, porque ficava com medo de cair quando via as pedras, mas deu tudo certo".

Italo Ferreira voando para vitória - Foto: WSL

Matt Wilkinson também avançou surfando bem - Foto: WSL

Na sequencia e motivado pela vitória de Italo, Gabriel Medina partiu para as direitas de Margaret River com muita atitude e comprometimento. Ignorando o perigo das pedras, o brasileiro manobrou com muita precisão até o inside, levando inclusive ao campeão mundial de 2014 quebrar uma prancha após uma situação delicada na bancada do pico. Porém Medina não teve dificuldades e cravou 16,70 pontos para avançar e mandar o australiano Davey Cathels e o convidado italiano, Leonardo Fioravanti para a repescagem.

Após Medina, foi a vez de Mineirinho fazer bonito e também garantir seu nome da terceira fase do evento. O atual campeão mundial e defensor do título da etapa teve uma bateria dura, mas sempre muito comprometido com a vitória, o brasileiro foi atras das notas e teve sucesso contra o vencedor das triagens e local do pico, Jacob Willcox e o pequenino havaiano Keanu Asing.

"Estou feliz por estar de volta a um lugar que me deu muita alegria no ano passado e estou tentando encontrar o meu ritmo. Quero ver se posso ir longe nesse campeonato mais uma vez, porque já sabemos que vai dar altas ondas nos próximos dias".

Gabriel Medina está sedento por resultado - Foto: WSL

Adriano De Souza defende o título do evento e já está na terceira fase - Foto: WSL

Porém o dia não foi só de vitórias para o Brasil. Alejo Muniz, Caio Ibelli e Alex Ribeiro terão que enfrentar a repescagem. Alex continua fora de sintonia e parece um pouco nervoso atrás dos resultados e de seu primeiro triunfo surfando na elite. Alejo Muniz, que volta de contusão e participa de seu primeiro campeonato desde o ocorrido na França, em outubro de 2015, até surfou bem e foi por pouco que não avançou seu confronto, vencido pelo taitiano e vencedor do evento em 2014, Michel Bourez. A última baixa do dia para o Brasil foi o estreante Caio Ibelli. O paulista fez uma boa bateria contra Nat Young e Matt Banting, arrancando inclusive um 8,10 dos juízes. Mas a consistência de Nat Young fez a diferença e acabou levando a melhor.

Os três ainda terão a chance de se recuperarem na repescagem, que tem tudo para acontecer neste sábado na Austrália, noite de sexta-feira no Brasil. Porém ainda faltam mais três baterias para entrar em ação na primeira fase, e nomes como Kelly Slater, John John Florence e Wiggolly Dantas ainda vão estrear. A chamada acontece as 20h desta sexta-feira.
Round 1 Masculino
1: Taj Burrow (AUS) 16.34, Jeremy Flores (FRA) 16.10, Alex Ribeiro (BRA) 5.43
2: Julian Wilson (AUS) 17.10, Adam Melling (AUS) 15.47, Kai Otton (AUS) 12.06
3: Matt Wilkinson (AUS) 12.67, Stuart Kennedy (AUS) 9.17, Dusty Payne (HAW) 7.60
4: Italo Ferreira (BRA) 15.67, Kanoa Igarashi (USA) 14.54, Jack Robinson (AUS) 9.70
5: Gabriel Medina (BRA) 16.70, Leonardo Fioravanti (ITA) 12.27, Davey Cathels (AUS) 10.16
6: Adriano de Souza (BRA) 13.10, Jacob Willcox (AUS) 12.40, Keanu Asing (HAW) 10.64
7: Michel Bourez (PYF) 14.14, Jordy Smith (ZAF) 14.04, Alejo Muniz (BRA) 13.13
8: Nat Young (USA) 15.93, Matt Banting (AUS) 15.53, Caio Ibelli (BRA) 14.60
9: Joel Parkinson (AUS) 12.84, Conner Coffin (USA) 11.26, Ryan Callinan (AUS) 10.50
Próximas baterias
10: Kelly Slater (USA), Kolohe Andino (USA), Miguel Pupo (BRA)
11: John John Florence (HAW), Adrian Buchan (AUS), Sebastian Zietz (HAW)
12: Wiggolly Dantas (BRA), Josh Kerr (AUS), Jay Davies (AUS)
Round 1 Feminino
1: Tatiana Weston-Webb (HAW) 13.60, Keely Andrew (AUS) 13.43, Bianca Buitendag (ZAF) 8.63
2: Sally Fitzgibbons (AUS) 15.57, Malia Manuel (HAW) 13.67, Chelsea Tuach (BRB) 10.60
3: Courtney Conlogue (USA) 13.40, Alessa Quizon (HAW) 10.37, Felicity Palmateer (AUS) 9.43
4: Carissa Moore (HAW) 15.77, Laura Enever (AUS) 12.83, Sage Erickson (USA) 10.57
5: Nikki Van Dijk (AUS) 14.80, Coco Ho (HAW) 12.16, Tyler Wright (AUS) 8.77
6: Bronte Macaulay (AUS) 14.60, Stephanie Gilmore (AUS) 7.77, Johanne Defay (FRA) 7.00
Round 2 Feminino
1: Malia Manuel (HAW) vs. Keely Andrew (AUS)
2: Bianca Buitendag (ZAF) vs. Chelsea Tuach (BRB)
3: Tyler Wright (AUS) vs. Felicity Palmateer (AUS)
4: Johanne Defay (FRA) vs. Laura Enever (AUS)
5: Stephanie Gilmore (AUS) vs. Coco Ho (HAW)
6: Sage Erickson (USA) vs. Alessa Quizon (HAW)

Tags:
COMPARTILHAR