AGUARDE
11 abril 2018

Deu França no QS 1500 de Zarautz

Jorgann Couzinet e Pauline Ado levantam a bandeira francesa no País Basco

Domingo de decisão e festa francesa na praia de Zarautz, no País Basco, onde alguns dos surfistas que tentam garantir suas vagas na elite da WSL em 2019 competiram durante toda a semana que passou uma etapa de nível 1.500 do Qualifying Series. Defendendo a bandeira francesa, Jorgann Couzinet e Pauline Ado sagraram-se campeões, com direito à dobradinha na disputa masculina.

 


Pauline garantiu o bicampeonato em Zarautz. (Foto: Damien Poullenot/WSL)

 

Apesar de toda a força que essa região transmite, a local Leticia Canales Bilbao não superou a experiência da ex-top do CT, Pauline Ado. Em ondas de um metro e condições difíceis, a francesa garantiu a segunda vitória em Zarautz e ganhou quatro posições no ranking do QS feminino, assumindo a 14ª colocação geral.

 


Ex-top do CT, Pauline tenta a reclassificação para 2019. (Foto: Damien Poullenot/WSL)

 

Entre os homens, a França dominou ainda mais. Ambos surfistas das Ilhas Reunião, Jorgann Couzinet e Maxime Huscenot foram para a final com sede de vitória e disputaram onda a onda o título do QS 1.500 de Zarautz. Mas Jorgann encontrou uma boa onda num mar que deu uma melhorada na final masculina e arrancou uma nota 9 dos juízes, eliminando as chances do compatriota.

 


Jorgann encaixou seu surfe nas ondas de Zarautz. (Foto: Damien Poullenot/WSL)

 

Vice-campeão da edição do ano passado, Jorgann Couzinet conseguiu a vitória em 2018 e entrou para o top 10 do QS na nona colocação, assim como Maxime que agora ocupa o sexto degrau do ranking que ainda conta com o brasileiro Alejo Muniz na liderança.

 

CONFIRA OS DESTAQUES DO DIA DECISIVO DO QS 1500 DE ZARAUTZ:

 

 

Foto de capa: Damiel Poullenot/WSL

Tags:
COMPARTILHAR