AGUARDE
23 setembro 2014

Doc Paskowitz

E o segredo para a felicidade verdadeira

Dorian "Doc" Paskowitz é uma lenda para a comunidade de surfe. Depois de ter passado quase um quarto de século da sua vida na estrada com a mulher e os filhos (9 no total e que foram nascendo e crescendo ao longo do caminho), ele é um dos pioneiros do estilo de vida nômade tão procurado por surfistas de todo o mundo.

Numa entrevista recente ao site The Inertia - que o colocou na sua lista dos 10 surfistas mais influentes de todos os tempos – o americano, formado em medicina pela universidade de Stanford, compartilhou algumas palavras sábias que você poderá conferir na integra no vídeo em cima.

Em baixo está o resumo das opiniões de Paskowitz sobre os temas abordados.

LENDA

Não me considero uma lenda. Se você procura uma lenda fale de alguém como Duke Kahanamoku. Esse sim é uma lenda e eu não me comparo com uma pessoa dessas.

LEGADO

No que diz respeito ao surfe, eu nunca pensei nisso, essa é uma questão inteiramente nova para mim e eu acho que o meu legado vai ser qualquer coisa como isso:

‘E aí, galera, o Doc Paskowitz morreu.’

‘Oh, sério? Ele era gente fina.’

Penso que será qualquer coisa assim.

RELIGIÃO

No que toca a ser judeu, e eu sou, não o faço de todo por causa da minha responsabilidade perante Deus, porque Deus não faz a menor idéia do que estive fazendo essa manhã. Mas eu o faço pelo respeito que tenho pelos meus antepassados, alguns deles devotos que pagaram com suas vidas. Porque para mim todo o ritual religioso é um tipo de feitiçaria egoísta e altamente destrutiva para a alma humana.

SAÚDE

Eu escrevi um livro sobre saúde. Lhe chamei de 'Surfe e Saúde' porque as conclusões mais profundas a que cheguei sobre essa matéria não têm que ver com a medicina mas com o surfe. Têm que ver com um sentimento supremo de bem-estar, vigor e vitalidade e pelo qual a pessoa tem de trabalhar todo o santo dia.

MAIOR MEDO

Toda a minha vida eu tive medo de morrer. Teve uma vez que fui numa festa e uma pessoa me falou que eu iria viver uma grande vida mas morreria muito novo. Nessa altura tinha 16 anos, por isso pensei: ‘Vou morrer aos 18’. Não morri aos 18, por isso pensei que fosse ser aos 28, depois aos 38... Agora, uma vez que já passei os 88 – você acredita? - eu não quero mais saber, estou pronto para morrer.

FELICIDADE

O segredo para a felicidade verdadeira é a saúde, porque a saúde é a combinação de um estado físico, mental e espiritual que nos leva pelo caminho certo.

 

Tags:
COMPARTILHAR