AGUARDE
17 junho 2015

Felipe Moletta e Sabrina Gobbo vencem XTERRA em Ouro Preto

Dupla comanda a prova de duathlon, enquanto a mineira Erika Gramiscelli e o suíço Lukas Kaufmann são os donos da festa no desafio de MTB XCP

O circuito XTERRA Brasil voltou à cidade histórica de Ouro Preto, em Minas Gerais, nos dias 13 e 14 de junho. O evento, que não acontece por lá desde 2009, reuniu não só as figurinhas carimbadas da competição, mas também atletas que vieram de cidades vizinhas para participar do XTERRA Mineração.

Sábado - 13/06

O frio da cidade mineira veio acompanhado de um sol agradável e o sábado começou com a prova de duathlon, dividida em três trechos: 3,5 km corrida, 35,7 km de MTB e mais 7,8 km de corrida. O percurso foi o grande desafio dos atletas, já que a cidade de Ouro Preto é repleta de subidas e descidas bem complicadas. Mas 2 horas e 33 minutos foram suficientes para o paranaense Felipe Moletta confirmar o seu favoritismo e garantir a vitória. O mineiro Frederico Zacharias chegou quase sete minutos depois e, com a segunda colocação em Minas Gerais, ele manteve a sua liderança no ranking. O terceiro colocado foi Diogo Malagon.

Felipe Moletta foi o mais rápido da prova de duathlon. Foto: Ricardo Andrade

Felipe Moletta foi o mais rápido da prova de duathlon. Foto: Lucas Dumphreys e Ricardo Andrade

 

Vencer aqui em Ouro Preto dá um ânimo para continuar no circuito.

Na competição feminina, nenhuma surpresa. A paulista Sabrina Gobbo comandou a prova, mais uma vez, e fez o percurso em quase 3 horas e 15 minutos para ficar com a primeira colocação. Assim, ela também manteve a liderança no ranking feminino. Atrás dela ficaram as mineiras Isabella Ribeiro e Marta Almeida.

Sabrina Gobbo é a líder do circuito XTERRA. Foto: Lucas Dumphreys e Ricardo Andrade

 

A prova aqui foi bem dura, com muita subida, mas tinham uns trechos com paisagens bem bonitas. Gostei bastante.

À tarde, os corredores da prova de 24 km entraram em ação. O paulista Adailton dos Santos disparou na corrida e cruzou a linha de chegada em apenas 2 horas e 3 minutos depois. Quem sempre rouba a cena nas etapas do XTERRA é a corrida da garotada, e em Ouro Preto não foi diferente. A diversão rolou solta entre os pequenos que mostraram muita concentração durante a prova. À noite, as atenções se voltaram para a tradicional corrida noturna que teve a vitória de José Paulo da Silva no masculino e Geisla Moraes no feminino.

Adailton dos Santos surpreendeu com a sua velocidade. Foto: Lucas Dumphreys e Ricardo Andrade


Domingo - 14/06

O segundo dia de competições foi exclusivo para a turma do mountain bike. Diversas estrelas do esporte marcaram presença no evento, que contou pontos para a Confederação Brasileira de Ciclismo e Federação Mineira de Ciclismo. Muitos atletas que tinham competido a prova de duathlon no dia anterior participaram também da prova de mountain bike. Os competidores foram divididos em duas categorias: a sport, com 30,6 km de percurso e a profissional, com 45,6 km de prova. Marco Antonio Fortes, Leonardo Darksi e Walysson da Silva são de Minas Gerais e cruzaram a linha de chegada da categoria sport na primeira, segunda e terceira colocações, respectivamente.

Mineiros dominaram o pódio da categoria sport de MTB XCP. Foto: Lucas Dumphreys e Ricardo Andrade

Se na sport foram os pratas da casa que comandaram a festa, na profissional foi um suíço de coração brasileiro que consagrou-se o grande campeão. Lukas Kaufmann pedalou forte nas ladeiras históricas de Ouro Preto e completou o percurso em 2 horas e 52 segundos. Apenas 6 segundos depois, seu companheiro de equipe, Hugo Prado Neto, terminou a prova na segunda colocação. Atrás deles veio o paulista Edvando Souza.

O percurso de hoje me surpreendeu muito, principalmente na primeira ladeira. Era tão inclinada que eu quase fui de zigue-zague.

 

Lukas Kaufmann vence o desafio MTB CUP XCP no XTERRA Mineração. Foto: Lucas Dumphreys e Ricardo Andrade

Entre as mulheres profissionais, a grande vencedora foi a mineira Erika Gramiscelli que fez a prova em 2 horas e meia. Depois de uma fase conturbada em sua carreira, devido ao roubo de suas bicicletas, a ciclista deu a volta por cima e levou o título em Ouro Preto. A segunda colocada foi a também mineira Roberta Stopa. Letícia Candido completou o pódio da elite feminina.

O XTERRA é assim, sempre fortes emoções.

Erika Gramiscelli dá a volta por cima e vence na categoria feminina. Foto: Lucas Dumphreys e Ricardo Andrade

Tags:
COMPARTILHAR