AGUARDE
21 novembro 2017

Filipe Toledo faz história e vence em Haleiwa

Surfista foi o primeiro brasileiro a vencer em Haleiwa e disparou na corrida pelo prêmio da Tríplice Coroa Havaiana

O Papai Noel chegou mais cedo para alguns brasileiros no Havaí. Isso porque Filipe Toledo venceu na noite dessa segunda-feira aqui no Brasil o QS 10.000 de Haleiwa, evento que abre as disputas da Tríplice Coroa Havaiana. Além disso, outros dois surfistas confirmaram presença no CT do ano que vem, os catarinenses Willian Cardoso e Tomas Hermes. 


Filipinho surfou fácil em Haleiwa. (Foto: WSL/Tony Heff)

Filipinho levantou o troféu de forma invicta. Foi superior a seus adversários nas quatro baterias que disputou e deu show na final. O ímpeto do ubatubense brilhou mais uma vez e numa onda desacreditada por Wiggolly Dantas, que parecia que iria fechar, o campeão achou uma rampa de decolagem e voou em um aéreo 540. A manobra custou a prancha do brasileiro, mas a recompensa foi a maior nota da bateria.


Filipinho voando em Haleiwa. (Foto: WSL/Tony Heff)

Os outros três finalistas também tinham ou criaram um vínculo especial com o Havaí, então a tarefa não foi fácil para o garoto prodígio de Ubatuba. O californiano Griffin Colapinto, vice-campeão do evento, também garantiu vaga no CT do ano que vem, graças aos pontos conquistados em Haleiwa. Wiggolly Dantas, o ubatubense mais havaiano do circuito, e o taitiano Michel Bourez, único surfista presente na bateria final com vitórias nos três eventos da Tríplice Coroa (Haleiwa, Sunset e Pipe) ficaram com a terceira e quarta colocações respectivamente.


Griffin vai estrear no CT em 2018. (Foto: WSL/Keoki Saguibo)

Vale lembrar que, em atividade, apenas o campeão mundial Joel Parkinson também detém títulos em todos os eventos da Tríplice Coroa e o único surfista campeão das três etapas na mesma temporada foi o australiano tetracampeão mundial Mark Richards.  

Foto de capa: WSL/Keoki Saguibo

Tags:
COMPARTILHAR