AGUARDE
18 março 2015

Filipinho Mantém Brasil no Topo

Na série inédita, preparada pela equipe do Woohoo News, você acompanha diariamente toda a trajetória de Filipe Toledo. Veja as pranchas do nosso talentoso surfista!

O talento e a competitividade de Filipe Toledo estão em seu DNA. Filipinho é filho do bicampeão brasileiro Ricardo Toledo e foi muito influenciado por seu irmão mais velho Matheus, o primeiro aerialista da família e protagonista do programa TLD, no Canal Woohoo.
Ricardo  Toledo - Dunkelvok Pro - Ubatuba  - SP
Ricardo Toledo passou o DNA de campeão para o filho
A facilidade com os aéreos chamou a atenção no início da carreira e logo se tornou em sua marca registrada.
Ainda em 2011, embalado pela vitória no Mundial da ISA, Filipinho disputou uma etapa do circuito Nas Ondas, que era o brasileiro da época. O campeonato foi disputado em Pitangueiras (Guarujá) e, assim como na Gold Coast agora, ele venceu com uma nota 10 na final.
filipinho us open 2011
Campeão do US Open sendo carregado por Alejo Muniz e Pedro Scooby
Logo em seguida, Filipe foi convidado por seu patrocinador para disputar o respeitadíssimo US Open of Surfing, na Califórnia. O brasileiro arrebentou em Huntington Beach e superou destaques internacionais como Conner Coffin, Kolohe Andino e John John Florence.
Ali ficou claro que o lugar de Filipe era no WCT. Ele tinha potencial de sobra para brilhar na elite do surfe mundial.
john-john-florence
John John teve que se contentar com o terceiro lugar

Na última sexta-feira, dia 13, Filipe Toledo entrou definitivamente para a história do surfe mundial. Com apenas 19 anos, ele se tornou o segundo brasileiro a vencer a primeira etapa do WCT na Gold Coast australiana. Filipinho foi o dono da festa, mas outros brasileiros também fizeram bonito.
Netuno não colaborou desta vez e a direção da prova teve que estender a janela de espera para que o campeonato rolasse com o mínimo de condições para os melhores surfistas do mundo. Com as ondas pequenas, Filipe tornou-se automaticamente um dos favoritos e não decepcionou a torcida brasileira, nem a mídia internacional.
O garoto de Ubatuba derrotou Julian Wilson na final com uma performance arrasadora, com direito a única nota 10 do campeonato.
filipinho
Além de Filipe, outros brasileiros tornaram a etapa da Gold Coast inesquecível. Ítalo Ferreira e Wiggolly Dantas estrearam na elite mostrando muito potencial. Ítalo eliminou o mito Kelly Slater e Guigui despachou o experiente ídolo da torcida local Joel Parkinson.
Nas semifinais, a presença da Tempestade Brasileira roubou a cena. Eram 3 dos nossos entre os 4 sobreviventes. Julian Wilson era o único intruso e garantiu a vaga na grande final.
A Tempestade Brasileira chegou para ficar. Depois do título mundial de Gabriel Medina, vencemos a primeira etapa e temos 4 representantes no Top 8. Isso mesmo. Entre os 8 melhores surfistas do ranking atual, 4 são brasileiros.
ranking

Tags:
COMPARTILHAR