AGUARDE
01 setembro 2014

Ganhamos muito, mas não ganhamos nada

Cuidado! O clima de “já ganhou” invadiu as praias brasileiras.

Passada a euforia de Teahupoo, chegou a hora de colocarmos os pezinhos na areia fofa. O campeonato foi de alto nível. As ondas estavam perfeitas, os surfistas estavam audaciosos (bonito isso, hein?) e o Medina ganhou. Não dava para pedir mais nada. Mas ainda tem muito tour pela frente, e nesses últimos dias muita gente saiu por aí comemorando como se o título mundial já fosse nosso. Opa! Pera lá! As baforadas no cérebro podem ter causado um excesso de confiança na galera. Tudo bem, dá para entender. Mas que isso pare por aqui. Nada de contar com o ovo no bumbum da galinha. Nada de achar que a guerra está ganha. Nada de gritar gol antes da bola entrar. Nada de estourar o champagne antes da hora. Já deu para sacar a mensagem ou precisa de mais alguma frase clichê para entender? Sim, o Medina tem 3 vitórias e está surfando muito. Mas não custa nada lembrar que no ano passado o Slater também ganhou 3 etapas, mas não ganhou o título. Acho que essa é uma bela lição, hein?

Agora vem Trestles pela frente. E você, um hiper-mega otimista confesso, vai falar que tá tranquilo porque o Gabriel surfa muito nessa onda e até já ganhou campeonato lá. Verdade. Ponto para você. Mas ele também surfa muito nos beachbreaks do Rio e, esse ano, perdeu rapidinho. Em Trestles ainda tem o fator volta por cima. Explico: tem muita gente com o ego machucado por ter perdido cedo demais em Teahupoo. Jordy, Julian, Taj, Parko, Mick. Essa turma vai chegar na Califa com um apetite fora do normal. Portanto, se você tiver com o grito da vitória entalado na garganta, não solte para cima do Medina. Foque toda a energia do seu gogó para derrubar esses caras da prancha. Vai que funciona, né não?

Tags:
COMPARTILHAR