AGUARDE
10 julho 2019

Henrique Avancini alcança feito inédito na Copa do Mundo de MTB

Depois de ser bicampeão da short track, brasileiro conquista 3ª colocação no cross-country olímpico

A terceira prova da modalidade cross-country na Copa do Mundo de Mountain Bike da UCI em Vallnord, Andorra, teve um gostinho especial para o brasileiro Henrique Avancini. Natural de Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, ele repetiu o feito de 2018, se mostrou bem à vontade no percurso e levou a melhor na disputa short track e ainda sagrou-se terceiro colocado da competição de cross-country olímpico.


Avancini deu todo o gás e foi 3º em Andorra. (Foto: @avancinimtb)

O desafio de short track, além de somar metade dos pontos da competição principal, vale para definir a posição de largada da disputa do cross-country olímpico, que rolou no último domingo, dia 7 de julho. Provando porquê é o principal nome do mountain bike brasileiro, Avancini fez história mais uma vez num percurso que estava a 1.400 metros acima do nível do mar. Ele chegou a liderar o pelotão de frente em quatro das sete voltas e disputou ombro a ombro com outra revelação do evento, o tcheco Ondrej Cink, que por conta do esforço elevado, teve que abandonar a competição por problemas no coração.

Dessa forma, a briga ficou entre o brasileiro e a dupla de suíços Mathias Flückiger e o já conhecido Nino Schurter. Um erro de Avancini no fim da prova acabou tirando a sua chance de glória, mas não do seu melhor resultado numa Copa do Mundo da UCI. Schurter, que chegou a ter um desentendimento com o brasileiro no Cape Epic 2019, acabou fazendo dobradinha com o compatriota Mathias. Henrique Avancini cruzou a linha de chegada na terceira colocação e agora é o atual número quatro do mundo.


Pódio masculino da etapa de Andorra. (Foto: @avancinimtb)

 

SURPRESA NA DISPUTA FEMININA

No embate das mulheres, a suíça Jolanda Neff se deu melhor no short track, mas no cross-country olímpico, foi supreendida pela holandesa Anne Terpstra. Única representante da equipe alemã Ghost, Anne dominou todo o percurso em alta altitude e também fez história ao ser a primeira biker holandesa a vencer uma etapa de cross-country da Copa do Mundo de Mountain Bike da União Ciclística Internacional. A norte-americana Kate Courtney, mesmo tendo terminado na oitava posição, continua líder do circuito 2019. A próxima parada do circuito acontece nesse fim de semana, dias 13 d 14 de julho, em Le Gets, na França.

 

Tags:
COMPARTILHAR