AGUARDE
10 outubro 2018

Japonesa conquista mundial de bodyboard pela primeira vez

Ayaka Suzuki encarou uma bateria de desempate contra Alexandra Rinder em Nazaré, Portugal

Depois de 14 anos no bodyboard e 8 competindo profissionalmente a japonesa Ayaka Suzuki conquistou no dia 9 de outubro de 2018, na praia do Norte, em Nazaré, Portugal, o primeiro título mundial da carreira dela. A trajetória da japonesa não foi fácil, já que o dia decisivo da última etapa do mundial de bodyboard feminino de 2018 começou com quatro competidoras com chances de terminar o ano com o maior caneco da temporada: Alexandra Rinder, Joana Schenker, Isabela Sousa e Ayaka Suzuki.

A brasileira Isabela Souza não se encontrou na primeira bateria das quartas de final contra Sari Ohhara e deu adeus ao título mundial. Algoz de Isabela nas quartas de final, na rodada seguinte Sari Ohhara também não quis saber da disputa pelo maior troféu de 2018 e superou com uma vantagem pequena a compatriota Ayaka Suzuki.

Na segunda semifinal Alexandra Rinder e Joana Schencker se enfrentaram. Sabendo que precisava mais do que vencer o evento para ser campeona mundial, Alexandra Rinder fez a parte dela na semi e seguiu com sede de vitória para encarar a japonesa Sari Ohhara. A representante das Ilhas Canárias venceu sem dificuldades Sari na finalíssima da prova de Nazaré e enfim conseguiu igualar a japonesa Ayaka Suzuki no ranking final do tour mundial da APB.

Alexandra Rinder sentiu o gostinho do tri, mas o terceiro título mundial da espanhola ficou para 2019. Foto: APB Tour

 

Diante desse empate, o título mundial de 2018 entre as mulheres foi decidido numa super bateria entre Alexandra Rinder e Ayaka Suzuki. Depois de uma maratona de embates e muita pressão, Alexandra não apresentou o mesmo ritmo e acabou superada por Ayaka Suzuki, que mesmo somando apenas 7.65 pontos conseguiu vencer a bicampeã mundial.


Após liderar o circuito mundial de bodyboard, Ayaka pode comemorar. Foto: Divulgação

 

 

Tags:
COMPARTILHAR