AGUARDE
18 junho 2018

Justiça censura rappers em Londres

Mandado judicial proíbe integrantes do grupo 1011 de lançar trabalhos sem liberação da polícia

Cinco integrantes do grupo de rap 1011, de Notting Hill, em Londres, que foram pegos com tacos de beisebol e facões em novembro de 2017, agora estão proibidos pela justiça de lançar músicas que incentivem a violência.

Adeptos do estilo “drill music”, que glorifica a violência, os garotos entre 17 e 21 anos, estão proibidos de lançar qualquer conteúdo musical ou de vídeo que fale de morte, ferimentos ou use códigos de comunicação entre gangues.

Além disso, eles precisam notificar a polícia com 24 horas de antecedência o lançamento de qualquer conteúdo na internet e precisam avisar com 48 horas de antecedência as datas e locais do show, que podem ser inspecionados pela polícia.

 

O caso dado como inédito dentro da justiça inglesa foi condenado por muitos grupos que consideram esse tipo de condenação um perigo para os artistas, como disse ao The Guardian a diretora executiva da campanha Index on Censorship, Jodie Ginsberg.

Precisamos combater a violência real, não idéias e opiniões.

A polícia metropolitana negou que a ordem judicial seja um tipo de censura e fez questão de dizer que esse tipo de ação pode evitar incidentes violentos entre as gangues 12 World e Ladbroke Grove.

 

Tags:
COMPARTILHAR