AGUARDE
25 agosto 2016

Kelly Slater por Bruno Lemos

Após a vitória no CT de Teahupoo, Kelly Skater conversou com o correspondente do Woohoo no Taiti

A conquista de Kelly Slater no CT de Teahupoo confirma que o surfista de 44 anos é a maior lenda da modalidade. Logo após a festa do pódio e num clima descontraído, Kelly Slater conversou com Bruno Lemos sobre assuntos variados como: Olimpíadas, a disputa entre John John Florence e Gabriel Medina e muito mais.

Kelly Slater já tinha alcançado 20 pontos de somatório em Teahupoo e em Fiji. FOTO: wsl/ Poullenot

  A conquista Não sei como tudo isso aconteceu. Tudo fluiu junto, tivemos uma boa semana, relaxante. Sem estresse, peguei as ondas certas, fiz as escolhas corretas e não cai nas difíceis. Foi uma boa semana! Não sei, terminei no topo nesta semana. Estou feliz com isso, tive bons recordes aqui, conheço a onda muito bem e surfo aqui em Teahupoo há 23 anos, eu tenho que conhecer a bancada muito bem. Sim tenho muitas boas recordações aqui. Aposentadoria Não penso nisso. Ontem uns caras comentaram comigo: estamos aqui no Taiti e vejo porque você não sai do tour. Eu disse: eu sei, sou pago para vim para aqui e pegar tubos, porque eu sairia? Em algum momento você tem que sair, porque você perde o interesse, a animação ou não está competitivo, por esses motivos. Eu esperava condições assim para hoje, nos dias anteriores não estava tão bom mas eu sabia que hoje estaria como eu imaginei.   Duelo entre John John Florence e Gabriel Medina   Eles são muito mais novos, do que eu e Andy Irons éramos quando competíamos um contra o outro. Eles têm 20, 22 ou 23 anos, alguma coisa assim, eu tinha uns 30 quando comecei minha batalha contra o Andy... Andy era uns 10, na verdade 6 anos mais novo do que eu, ele tem a idade do meu irmão mais novo. Sim, acho que teremos batalhas épicas hoje foi uma delas, ano passado foi outra delas. Eles já tiveram algumas baterias muito loucas, memoráveis. Eu acho que essa semifinal de hoje foi a melhor bateria do ano para todo mundo. Eles são os tops do mundo na melhor forma. Os dez últimos minutos de bateria foi incrível. Deveriam reprisar várias vezes na televisão, porque será interessante de rever. Eles estão usando tudo agora, não vão deixar nada para a final... Sabe o que, quando eu e o John John nos enfrentamos na semifinal há dois anos eu senti que tinha usado toda a minha mágica. E eu acho que o John John fez isso contra o Gabriel para ganhar a bateria. Isso poderia ser a disputa pelo título mundial. Então foi muito importante para o John John ter vencido.

Kelly Slater não vencia um evento do CT desde 2014. Foto: WSL / Cestari

  Surfe nas Olimpíadas Será interessante ver. Representar seu país é algo maior e a gente tem as olimpíadas agora. É claro que as olimpíadas é algo muito especial para o Michael Phelps e para os garotos americanos da ginástica e alguns corredores. Foi uma semana especial com toda aquela energia que tivemos com o anúncio do surfe e o skate nas olimpíadas, foi muito legal. Mas é uma cultura diferente, a cultura do surfe e do skate é diferente dos esportes tradicionais, então eu estou esperando para ver como eles vão fazer com o formato e com o surfe e essas coisas, mas acho que será interessante, vai ser divertido.

Kelly Slater somou quatro notas 10 neste evento. FOTO: WSL/ Cestari

  Participação nas Olimpíadas Eu não sei, quando eu tinha 30, não sabia que estaria no tour com 40 anos. Eles falavam que eu estava fora da minha melhor forma com 30, mas... Não vou dizer nunca, mas não espero estar na minha melhor forma neste período. Se eu sair do circuito antes disso, eu acho difícil para mim, porque eu acho que não estarei no auge da minha forma, mas sei lá, talvez!

Tags:
COMPARTILHAR