AGUARDE
01 novembro 2018

Kiron Jabour vence QS 3 mil em Sunset

Primeira prova da perna havaiana de surfe chega ao fim

Após três dias de ação, o evento que abre a perna havaiana da World Surf league 2018 chegou ao fim em ondas com cerca de dois metros e séries maiores. Mas os quatro surfistas que se classificaram para a final não tiveram vida fácil. Nos 30 minutos de bateria, as séries estavam demoradas e o embate demorou a engrenar. O primeiro competidor a se destacar foi o taitiano O’Neill Massin, que arrancou um 6.33. A resposta do havaiano Kiron Jabour veio na sequência e com um 8 o brasileiro radicado no Havaí assumiu a liderança. Kiron foi só administrando a vantagem até enfim comemorar o título do QS 3 mil em Sunset e seguir empolgado para a Tríplice Coroa havaiana.

Vencer aqui em Sunset é muito especial pra mim, cresci numa rua aqui atrás. Sempre sonhei em vencer o HIC Pro e  não consigo acreditar que consegui. Agora vamos para a Tríplice Coroa havaiana.

Apesar de ter terminado o HIC Pro como segundo colocado, O’Neill Massin também vibrou com a conquista do troféu de campeão regional da WSL Havaí/Tahiti. Massin estava na disputa por esse caneco contra os havaianos Josh Moniz e e Ian Gentil e como ele foi o competidor que chegou mais longe nesse desafio, ele se deu melhor e garantiu pela primeira vez para o Taiti esse troféu desde que os escritórios da World Surf League Havaí e Taiti se juntaram há 3 anos.

 


Kiron e O'Neill seguem agora para a disputa 10 mil de Haleiwa. Foto: Divulgação

O único top do CT que participou dessa etapa 3 mil do QS foi o americano patrick Gudauskas, que terminou no sétimo lugar. Fora da zona de classificação para a elite de 2019, Patrick segue para um tudo ou nada nos dois próximos desafios de nível 10 mil da divisão de acesso e também na prova de encerramento do tour, o aguardado Pipe Masters.

 


Gudauskas conseguiu a maior nota do evento, um 9. Foto: WSL Divulgação

Reveja tudo o que rolou no último dia do HIC Pro 2018.

 

 

Tags:
COMPARTILHAR