AGUARDE
04 abril 2017

Mais um dia de folga no Margaret River Pro

Após um final de semana eletrizante, com a realização de três rodadas do confronto masculino e as quartas de final das mulheres, a direção de prova do Margaret River Pro decretou folga ontem e hoje. Uma nova chamada será feita no dia 05 de abril para avaliar as condições do mar, mas tudo indica que as baterias só vão retornar na sexta-feira.

 

Brasileiros nas quartas de final 

O campeão mundial de 2015, Adriano de Souza, garantiu a classificação direta para as quartas no último sábado em condições épicas e ondas de até 4 metros no Main Break. Mineiro dominou o terceiro confronto da quarta rodada e mandou o defensor do título da etapa, o havaiano Sebastian Zietz, e o sul-africano Jordy Smith para repescagem.  Já no caçula do time brasileiro, Filipe Toledo, não conseguiu superar o norte-americano Kolohe Andino e o francês Jeremy Flores na quarta fase, mas deu a volta por cima no quinto round. Filipinho apresentou um surfe de alto nível,  com manobras redondas, bastante pressão e estilo lapidado. Infelizmente os dois brasileiros estão escalados na mesma bateria e vai deixar a torcida verde e amarela dividida. 

 

Confira momentos marcantes de Filipe Toledo e Adriano de Souza:

 

 

Disputa Feminina

A corrida pelo título da etapa entre as mulheres está mais adiantada, já que no último domingo as semifinais foram definidas. O grande destaque foi a australiana Sally Fitzgibbons, que registrou o maior somatório entre elas, 17,60 pontos, nas quartas para derrotar a tricampeã mundial Carissa Moore. Além dela, também estão garantidas nas semifinais a australiana Stephanie Gilmore, a norte-americana Sage Erickson e a atual campeã mundial Tyler Wright. Essa última nem precisou cair na água, já que sua adversária, a havaiana Malia Manuel, teve que abandonar o evento devido a uma séria contusão e rompimento de um ligamento. Se Fitzgibbons vencer o Margaret River Pro o ranking do CT 2017 terá duas líderes, mas a lycra amarela seguirá com a aussie Stephanie Gilmore, pois o critério de desempate da WSL é o ranking do ano anterior e em 2016 Stephanie terminou em 6º e Sally em 8º. 

 

Semifinal do feminino

1 - Sage Erickson (EUA) x Tyler Wright (AUS)

2 - Stephanie Gilmore (AUS) x Sally Fitzgibbons (AUS)

 

Quartas de final do masculino

1 - Owen Wright (AUS) x Jack Freestone (AUS)

2 - John John Florence (HAV) x Michel Bourez (TAH)

3 - Adriano de Souza (BRA) x Filipe Toledo (BRA)

4 - Kolohe Andino (EUA) x Jordy Smith (AFS)

 

Foto da capa: WSL

Tags:
COMPARTILHAR