AGUARDE
14 dezembro 2018

Medina mais próximo do bicampeonato

Pipe Masters começou nessa quinta-feira e Gabriel Medina fez a parte dele como líder do ranking e já está na terceira fase

Apesar das ondas inconsistentes da manhã do dia 13 de dezembro em Pipeline, no Havaí, a World Surf League confiou na melhora do mar durante o dia e resolveu iniciar o Pipe Masters 2018. O evento que vai definir o título mundial tem três protagonistas: Gabriel Medina, Julian Wilson e Filipe Toledo. O paulista de Ubatuba foi o primeiro do trio a cair na água e numa bateria morna acabou superado por Matt Wilkinson, que mesmo somando apenas um 2.83 e um 3.20 conseguiu passar direto para a terceira fase.

 


Filipinho vai encarar o trialista Benji Brand na repescagem. Foto: @WSL / Tony Heff

 

Na sequência, o australiano Julian Wilson entrou em cena e teve uma certa dificuldade para se encontrar, mas faltando cinco minutos para o fim do embate ele conseguiu reverter o resultado com uma onda mediana para Backdoor. A vibração da torcida na areia, mostrou que não são só os brasileiros que possuem apoio da areia, também tem muita gente querendo ver Julian campeão do mundo.

 

Logo depois foi a vez de Gabriel Medina ir para água. O surfista que já bateu na trave duas vezes no Pipe Masters mostrou sintonia com o pico e venceu sem dificuldade Benji Brand e Conner O’Leary. O trialista que terminou em segundo nesse embate, abre a repescagem contra Filipe Toledo e volta a participar diretamente da disputa pelo título mundial.

A parte da briga pelo troféu de número um do mundo algumas performances também se destacaram no primeiro de ação no Pipe Masters. De volta as competições desde a etapa em sua piscina de ondas, Kelly Slater mostrou que continua no ritmo das competições e por muito pouco não venceu Jordy Smith e seguiu direto para a terceira rodada. O dono da melhor performance no primeiro dia foi Conner Coffin. O americano que tem uma casa de praia de frente para o pico precisou surfar muito para barrar o duas vezes Pipe Masters Jeremy Flores e o brasileiro Jesse Mendes. 


Conner Coffin tem a melhor nota e o maior somatório do primeiro dia do Pipe Masters 2018. Foto: © WSL / Cestari

 

Da turma verde e amarela, além de Gabriel Medina também passaram direto para a terceira fase Yago Dora, Italo Ferreira e Michael Rodrigues que participou da última bateria e encontrou um mar com condições bem mais convidativas.

 

E foi só terminar a última bateria da primeira fase e a WSL encerrar os trabalhos no pico na quinta-feira, 13 de dezembro, para o mar ser invadido pelos fissurados de plantão. A competição terminou por volta das duas horas da tarde no horário local e o fressurf rolou até o último raio de sol, inclusive com muitos tops do CT na água.

 

Tags:
COMPARTILHAR