AGUARDE
12 dezembro 2017

Medina vai para a repescagem do Pipe Masters

John John Florence e Jordy Smith se classificam direto para a terceira rodada, enquanto Gabriel Medina e Julian Wilson vão ter que correr a repescagem

Diante de ondas com cerca de dois metros e séries maiores, a organização do Pipe Masters, última e decisiva etapa do circuito de elite mundial de surfe, resolveu colocar a competição na água na segunda-feira, 11 de dezembro. Dos quatro concorrentes ao maior caneco da WSL, o líder John John Florence e o número 3 do ranking, Jordy Smith, estrearam com vitórias e passaram direto para a terceira fase, enquanto Julian Wilson e Gabriel Medina foram para a repescagem.

Escalado para a terceira bateria, o número 4 do ranking, Julian Wilson, surfou muito bem e até encontrou um tubo para Pipeline, que lhe rendeu nota 8,00, mas com uma interferência anotada, o australiano terminou atrás do americano Conner Coffin.

Na disputa seguinte, Jordy Smith começou bem com um tubo no Backdoor e garantiu a vitória na bateria que mandou Bede Durbidge e Ethan Ewing para repescagem.

Logo depois, todas as atenções se voltaram para Gabriel Medina. Na briga direta pelo título mundial, o brasileiro viu o trialista Benji Brand abrir o embate ditando o ritmo, mas enquanto se preocupava com o competidor local, Gabriel acabou perdendo a vaga direto para a terceira fase para o compatriota Mige Pupo. Na briga para não sair da elite, Miguel surfou o tubo mais incrível do dia e com um 9,93 o brasileiro seguiu direto para a terceira fase e mandou Medina para a respecagem.


Miguel Pupo luta para se manter no CT. Foto: @WSL / Poullenot

Fiquei feliz por ter vindo aquela onda animal pra mim”, disse Miguel Pupo, que mesmo com a maior nota do dia, só conseguiu confirmar a vitória no minuto final da bateria toda liderada pelo havaiano Benji Brand. “Eu estava tentando pegar as direitas do Backdoor e acabou vindo esse tubaço em Pipeline, o que foi até engraçado porque nem eu esperava. Sempre quando você consegue uma nota alta assim, todos sabem que você pode fazer outra. Eu bem que tentei isso, mas não tinha muitas oportunidades para surfar lá fora. Eu meio que cai em algumas ondas, cometi alguns erros, mas finalmente consegui esse tubo no final pra vencer.

Com a lycra amarela de líder do ranking, John John Florence entrou na água na sequência de Medina e fez a parte dele. Ele surfou tranquilo e pegou os melhores tubos da bateria para vencer por 13,50 pontos, contra 6,83 de Dusty Payne e 5,63 do brasileiro Wiggolly Dantas, que está na briga pelo título da Tríplice Coroa Havaiana e também tenta garantir sua vaga no CT.

Agora, se John John vencer mais uma bateria, já tira Julian Wilson da briga pelo título mundial, obriga Gabriel Medina a chegar na final do Pipe Masters e Jordy Smith a vencer o campeonato. A cada vitória, o havaiano vai dificultando as chances dos concorrentes na sua busca pelo bicampeonato mundial consecutivo.

Eu me senti como uma criança novamente, apenas tentando pegar os tubos lá fora


John John conta com o apoio da torcida local. Foto: @WSL / Poullenot

PRIMEIRA FASE DO PIPE MASTERS – Vitória=Terceira Fase / 2.o e 3.o=Segunda Fase:

1.a: 1-Jeremy Flores (FRA)=10.17, 2-Jadson André (BRA)=6.33, 3-Matt Wilkinson (AUS)=4.67

2.a: 1-Josh Kerr (AUS)=12.17, 2-Kanoa Igarashi (EUA)=6.10, 3-Owen Wright (AUS)=3.37

3.a: 1-Conner Coffin (EUA)=10.56, 2-Julian Wilson (AUS)=8.00, Stuart Kennedy (AUS)=1.50

4.a: 1-Jordy Smith (AFR)=16.57, 2-Bede Durbidge (AUS)=11.43, 3-Ethan Ewing (AUS)=3.00

5.a: 1-Miguel Pupo (BRA)=14.83, 2-Benji Brand (HAV)=12.64, 3-Gabriel Medina (BRA)=12.43

6.a: 1-John John Florence (HAV)=13.50, 2-Dusty Payne (HAV)=6.83, 3-Wiggolly Dantas (BRA)=5.63

7.a: 1-Caio Ibelli (BRA)=12.83, 2-Adriano de Souza (BRA)=11.27, 3-Jack Freestone (AUS)=7.04

8.a: 1-Kelly Slater (EUA)=12.47, 2-Joan Duru (FRA)=11.90, 3-Kolohe Andino (EUA)=7.60

9.a: 1-Ezekiel Lau (HAV)=10.50, 2-Filipe Toledo (BRA)=2.00, 3-Michel Bourez (TAH)=2.00

--------baterias que ficaram para o segundo dia de competição:

10: Sebastian Zietz (HAV), Adrian Buchan (AUS), Ian Gouveia (BRA)

11: Joel Parkinson (AUS), Connor O´Leary (AUS), Leonardo Fioravanti (ITA)

12: Mick Fanning (AUS), Frederico Morais (PRT), Italo Ferreira (BRA)

 

SEGUNDA FASE – Vitória=Terceira Fase e Derrota=25.o lugar com 500 pontos e US$ 10.000

1.a: Gabriel Medina (BRA) x Dusty Payne (HAV)

2.a: Owen Wright (AUS) x Ethan Ewing (AUS)

3.a: Julian Wilson (AUS) x Benji Brand (HAV)

4.a: Matt Wilkinson (AUS) x Stuart Kennedy (AUS)

5.a: Adriano de Souza (BRA) x Jadson André (BRA)

6.a: Kolohe Andino (EUA) x Jack Freestone (AUS)

7.a: Filipe Toledo (BRA) x

----o adversário de Filipe e as outras cinco baterias ainda não foram definidos

 

TOP-22 DO CT – 10 etapas: 

1.o: John John Florence (HAV) – 53.350 pontos

2.o: Gabriel Medina (BRA) – 50.250

3.o: Jordy Smith (AFR) – 47.600

4.o: Julian Wilson (AUS) – 45.200

5.o: Owen Wright (AUS) – 39.850

6.o: Matt Wilkinson (AUS) – 39.450

7.o: Adriano de Souza (BRA) – 36.600

8.o: Kolohe Andino (EUA) – 36.000

9.o: Filipe Toledo (BRA) – 35.450

10: Sebastian Zietz (HAV) – 34.450

11: Joel Parkinson (AUS) – 33.100

12: Mick Fanning (AUS) – 33.000

13: Frederico Morais (PRT) – 29.900

14: Connor O´Leary (AUS) – 28.700

15: Adrian Buchan (AUS) – 26.500

16: Michel Bourez (TAH) – 23.700

17: Joan Duru (FRA) – 23.400

18: Caio Ibelli (BRA) – 21.750

19: Jeremy Flores (FRA) – 21.450

20: Kanoa Igarashi (EUA) – 21.200

21: Conner Coffin (EUA) – 21.000

22: Bede Durbidge (AUS) – 20.200

-----------outros brasileiros:

23: Miguel Pupo (SP) – 18.900 pontos

24: Wiggolly Dantas (SP) – 18.700

25: Italo Ferreira (RN) – 17.700

27: Ian Gouveia (PE) – 14.250

32: Jadson André (RN) – 11.750

36: Yago Dora (SC) – 7.000

38: Jessé Mendes (SP) – 2.250

44: Bino Lopes (BA) – 1.000

45: Samuel Pupo (SP) – 500

 

Foto capa:@WSL / Poullenot

Tags:
COMPARTILHAR