AGUARDE
04 janeiro 2018

Mundial Pro Jr. é o primeiro evento da WSL em 2018

Melhores surfistas sub 18 do mundo lutam por título icônico

Começou nessa quinta feira, 4 de Janeiro, em Bambo Beach, Kiama, NSW, Australia, a edição 2017 do Mundial Pro Jr. da WSL. É isso mesmo que vocês leram, edição 2017. Desde a época da ASP ( entidade que organizou o circuito mundial entre 1983 e 2013 ) a prova sempre acontece nos primeiros dias de janeiro, mas com os resultados valendo para a temporada anterior.

São 36 competidores entre os homens e 18 entre as mulheres.  A primeira fase das duas categorias rolou em ondas com pouco mais de meio metro e formação regular. Entre os garotos o grande destaque do dia foi o catarinense Mateus Herdy. Com o auxilio luxuoso de seu tio o ex-top do CT Guilherme Herdy, Mateus colocou seu talento para os aéreos em cena para garantir o melhor somatório da série de estréia 15,16 pontos e mandar para repescagem o australiano Mikey Mc Donagh e o japonês Keanu Kamiyama. Quem também avançou direto para terceira rodada foi Samuel Pupo. Irmão mais novo do integrante da elite mundial em 2017 Miguel Pupo, Samuel superou na primeira bateria do evento o norte-americano Ryland Rubens e o francês Marco Mignot. O terceiro brasileiro no evento não teve a mesma sorte. O fluminense João Vitor Chianca acabou superado no último confronto da série de abertura pelo representante de Barbados Che Allan. 

Foto Instagram @mateusherdy

Já entre as meninas o maior destaque foi a australiana Macy Callaghan, que exibiu muita força para chegar a 17,50 pontos de 20 possíveis na terceira bateria. A única representante do Brasil em Kiama, a catarinense Tainá Hinckel, acabou ficando em terceiro lugar no último embate da primeira fase e assim como João Vitor Chianca terá que enfrentar a repescagem. 

Foto Instagram @macyjanecallaghan

A janela de realização do Mundial Pro Jr. segue aberta até o dia 12 de janeiro. Vale lembrar que o Brasil tem um expressivo histórico de vitórias no campeonato. O carioca, hoje radicado em Portugal, Pedro Henrique foi grande campeão na edição do ano 2000, seguido de da estrela do CT Adriano de Souza em 2003, do cearense Pablo Paulino em 2004 e 2007, de mais um top da elite, Caio Ibelli em 2011, o fenômeno Gabriel Medina em 2013 e de Lucas Silveira em 2015. Também estão na galeria de vencedores do mundial Pro Jr. ícones do surfe internacional como o saudoso havaiano Andy Irons, o australiano Joel Parkinson e sul-africano Jordy Smith.

Tags:
COMPARTILHAR