AGUARDE
22 dezembro 2016

O anjo Igarashi

Norte-americano Kanoa Igarashi foi a revelação do Pipe Masters 2016 e ainda ajudou o amigo havaiano Ezekiel Lau a entrar para o CT

Quem olha para o surfista Kanoa Igarashi fica na dúvida de onde ele vem. Sua pele é morena, mas seus olhos puxados. Seu nome é de origem havaiana com sobrenome japonês. A verdade é que Kanoa é norte-americano e deu suas primeiras rasgadas em Huntigton Beach, Califórnia. No entanto, foi no dia 19 de dezembro, no cultuado pico de Pipeline, no Havaí, que ele roubou a cena dentro d'água. Apesar de ter saído do Pipe Masters 2016 com o vice-campeonato, já que perdeu na decisão para o espartano Michel Bourez, Kanoa brihou no último dia de competições e ainda fez a alegria havaiana ao abrir mais uma vaga no QS, que foi concedida ao amigo e companheiro de equipe, Ezekiel Lau.

 


Post do italiano Leo Fioravanti após a confirmação de Zeke no CT 2017. (Foto: @lfioravanti)

Nascido no dia 1º de outubro de 1997, Kanoa subiu numa prancha aos três anos de idade. Com seis, competiu pela primeira vez e ainda venceu. Atualmente treinado pelo australiano Jake Paterson, o californiano faz parte do time da Quiksilver junto com os amigos Leonardo Fioravanti e Ezekiel Lau, ambos agora integrantes da elite do surfe mundial de 2017. Além disso, Kanoa namora a promessa do surfe português, Teresa Bonvalot.


Teresa e Kanoa namoram há quase dois anos. (Foto: @teresabonvalot)

 

Temporada 2016

Em seu ano de estreia no Championship Tour, Kanoa Igarashi estava longe de ganhar o título de “Rookie of The Year” (Estreante do Ano) - esse prêmio ficou com brasileiro Caio Ibelli, devido à consistente campanha nos eventos do CT desse ano. Fora a nona colocação na etapa de abertura da temporada, que aconteceu na Gold Coast, Austrália, o norte-americano não conseguiu passar da terceira rodada em nenhum outro campeonato da elite em 2016. Kanoa foi eliminado por esses surfistas na ordem das etapas, sendo o primeiro na prova de Bells Beach: Matt Wilkinson, Jordy Smith, Miguel Pupo, Mick Fanning, Joel Parkinson, Josh Kerr, Caio Ibelli e Adriano de Souza.

Mas na etapa do Havaí tudo mudou. Kanoa chegou a tropeçar na primeira fase, ao competir contra o brasileiro Gabriel Medina e o havaiano Bruce Irons, mas depois da vitória sobre Keanu Asing na repescagem, o garoto ascendeu e chegou até a final do evento. Um dos momentos mais marcantes da sua participação no Pipe Masters 2016 foi na bateria das quartas de final, contra o sul-africano Jordy Smith, quando Kanoa entubou profundo para Backdoor (tudo para direita) e arrancou um 9,93. A semifinal também foi emocionante, já que o californiano derrotou ninguém menos do que o mito Kelly Slater, considerado o Rei de Pipe.

 

 

Kanoa Igarashi acabou perdendo na semifinal para o taitiano Michel Bourez, em uma bateria de pouquíssimas ondas, mas no apito final, ele pode respirar aliviado e feliz, já que se garantiu na elite de 2017 pelo próprio ranking do CT (20ª posição) e ainda abriu a vaga do QS para o amigo havaiano, Ezekiel Lau.

 


Zeke Lau "agradece" a vaga na elite do surfe mundial ao amigo Kanoa Igarashi. (Foto: @zekelau)

Tags:
COMPARTILHAR