AGUARDE
23 fevereiro 2017

O dia em que tirei os skatistas da praia

Os caras da NBraza Tour passaram pelo Rio de Janeiro e deram uma exclusiva ao Woohoo

Por Carol Guimarães

Eram umas 9h50 da manhã de uma terça-feira em pleno verão carioca. Estava sentada no saguão do hotel Augustu’s, em Copacabana, enquanto Levi Brown, entre uma olhada nervosa no celular, me dizia: “Sorry, you’ve arrived a little earlier and the boys are at the beach right now, but they’re already coming”. Não pude evitar o pensamento: eu estou mesmo tirando os garotos da praia com esse tempo maravilhoso lá fora? Ossos do ofício, tanto meus quanto deles. Afinal, os tais garotos eram skatistas da badalados e estavam de passagem pelo Rio de Janeiro com a NBraza Tour, turnê com uma série de conteúdos de skate. 

Gravaríamos as entrevistas no terraço do hotel e o primeiro a chegar foi o brasileiro JP Souza. À medida que íamos conversando, os outros chegavam e formavam quase que uma fila indiana para passar pela sabatina do Woohoo. Por mais que eles estivessem aqui a trabalho, era nítida a imagem de que eles estavam curtindo muito o Rio de Janeiro.

 

 

Eu e a equipe, que tinha Ricardo de Albuquerque (mais conhecido como PD, Peri, Caloi…) e Wictor Huguenin, conversamos com JP Souza e mais uma Braza Boy, Pedro Biagio, o britânico Tom Knox, o norte-americano Jack Curtin e o finlandês Arto Saari, que revelou além do seu interesse pela fotografia, uma paixão nova pelo surfe.

Eu comecei há pouco tempo, sabe? Eu andei de skate a minha vida toda e nos últimos seis meses, eu “descobri” o surfe e é praticamente tudo que eu faço agora. Isso é uma daquelas coisas que te contaminam e você não consegue largar. Foi como descobrir o skate há 20 anos, me sinto uma criança de novo, confessou Saari.

Foto de capa: Instagram Tom Knox (@t0mkn0x)

Tags:
COMPARTILHAR