AGUARDE
28 janeiro 2015

Os cinco melhores filmes de Tarantino

Típico do diretor, aqui tem muito sangue e nada é contado em ordem cronológica.

Como o tempo passa rápido! Há mais ou menos 20 anos, um jovem sonhador americano batalhava por um lugar dentro da indústria cinematográfica de Hollywood. Seu primeiro roteiro Amor à queima roupa foi filmado por Tony Scott e graças a ele Tarantino saiu do anonimato. Não demorou para que seu imenso talento, diálogos inteligentes, violência intensa e humor incomparável o tornasse um dos tops do mercado independente. Quentin Tarantino, hoje com 51 anos, carrega em sua bagagem mais de 10 filmes, 2 Globos de Ouro e 2 Oscars. Se você curte o estilo do diretor e nunca perde a oportunidade de assistir a algum filme, aqui vai uma lista de cinco grandes sucessos deste mestre das câmeras:

Ah, se todos os diretores novatos tivessem pulso filme e decisões inteligentes como Tarantino em seu primeiro trabalho de destaque, como diretor e roteirista. A trama gira em torno de um importante roubo de uma joalheria, quando uma gangue de seis homens, diferenciados por cores, é surpreendida pela chegada da polícia, levantando a suspeita de que há um traidor entre eles.
?
Logo em seu primeiro filme já conseguimos notar elementos que se tornariam marcas registradas do diretor, como crimes violentos, referências à cultura pop, narrativa não-linear e a trilha sonora eclética.
?
Uma outra grande característica do diretor é sua participação como ator em seus próprios filmes.

Seu último filme, lançado em 2012, retrata a Era antes da guerra do velho Oeste. Um escravo, liberto, caminha por todo os Estados Unidos com um caçador de recompensas em uma missão para resgatar a sua esposa de um senhor de engenho.Uma coisa é inquestionável neste filme: o roteiro! Escrito por ele mesmo, Django Livre tem uma história bem escrita e amarrada. Não há lapsos, nem buracos e tudo tem uma explicação e consequência tão inusitada quanto possível. Incrivelmente, o filme consegue manter o fôlego preso de seus espectadores em todos os 165 minutos de exibição.

O filme recebeu críticas muito positivas e foi nomeado para cinco prêmios no Oscar em 2013, incluindo Melhor Filme. Devido a seu sucesso estrondoso, Tarantino tem pensado na possibilidade de criar uma minissérie com o material extra do filme, mas nada confirmado.Esse sim é um dos filmes para se ver mais de uma vez. Com uma narrativa cheia de alternativas e diálogos fáceis, Jackie Brown é adaptado do livro Rum Punch de Elmore Leonardo e conta a história de uma aeromoça de 44 anos, negra, sozinha, que trafica drogas.No terceiro trabalho de Tarantino atrás das câmeras, o desafio foi ainda maior porque Jackie Brown é o típico projeto difícil. O primeiro longa que o diretor realizou depois de sua maior obra, que lhe rendeu Oscar de roteiro em Pulp Fiction, tem muito mais peso e pressão por parte dos telespectadores. Tarantino, no entanto, construiu um mosaico de histórias interligadas, sem perder a criatividade marcante característica do cineasta.Tarantino foi muito criticado por dividir em duas partes a vingança da A Noiva, imortalizada pela queridinha do diretor, Uma Thurman, contra o bando de assassinos que tentaram assassiná-la no dia do seu casamento. Hoje, as críticas são positivas! Diferentemente da primeira parte, Kill Bill 2 há uma preferência pelas falas dos personagens, mas sem abandonar as empolgantes lutas que marcaram o antecessor. ? Neste volume também é desvendado o verdadeiro nome da A Noiva e como ela aprendeu a manejar uma espada com o mestre Pai Mei. O destaque fica para o confronto final, mas só assistindo para entender:

Nosso primeiro lugar não poderia ser outro. Não se fala em Tarantino sem falar de Pulp Fiction. Dirigido de uma forma altamente estilizada, o filme narra paralelamente três histórias, que se entrelaçam com o decorrer da trama: um gângster e sua esposa, um lutador pago para perder e um casal de assaltantes, tudo sem nenhuma ordem cronológica dos fatos. ?

Pulp Fiction, segundo filme do diretor, traz o clássico Tarantino e seu estilo único de humor negro. E, embora não tenhamos base temporal , nunca ficamos à parte do que estamos a ver. Por isso foi indicado a sete Oscars, incluindo melhor filme e revitalizou a carreira de vários atores como John Travolta e Samuel L. Jackson.

Tags:
COMPARTILHAR