AGUARDE
02 fevereiro 2016

Pedro Barros invicto no Bowl Jam. Confira aqui a trajetória do brasileiro!

Recém-operado, o pentacampeão mundial de Bowl não deu chances ao seus adversários e faturou o terceiro título consecutivo no Oi Bowl Jam.

Nem o sol forte e o calor intenso do domingo (31/01) clássico de verão carioca intimidaram o público que compareceu em peso nos arredores do Tatu Skate Parque, em Madureira, zona norte do Rio de Janeiro, para prestigiar a grande final da etapa de abertura do mundial de bowl 2016.

Cada um dos 8 finalistas tinham 3 voltas para mostrarem seus melhores truques e manobras e apenas a melhor seria válida. Na primeira tentativa, o pentacampeão mundial na modalidade, Pedro Barros, acertou toda sua linha e conseguiu uma média 91. Já na segunda rodada, ele executou duas vezes seu famoso 540 graus, aproveitou cada centímetro do bowl e conseguiu uma média imbatível de 95.33 pontos, levando a platéia ao delírio.
Oito dias antes do evento, o brasileiro e fenômeno indiscutível das quatro rodinhas, entrava no centro cirúrgico para uma cirurgia na clavícula, fraturada pouco antes de participar de um campeonato, no Chile, no início do ano. Sua recuperação rápida e surpreendente deu um gostinho a mais ao título, faturado pelo terceiro ano consecutivo por um Pedro quase imbatível.

Pedro Barros mandando seu incrível 540º.

Pedro Barros manobrando em sua segunda volta campeã.

Lançar manobras inusitadas é característica marcante de Pedro.

O norte-americano Alex Sorgente, que somava 90 pontos na sua melhor volta, encaixou manobras bastante radicais e em alta velocidade, e em sua última chance acabou caindo e não conseguiu superar o catarinense de 20 anos, terminando na segunda colocação.
Com um somatório de 86.67, Chris Russel terminou em terceiro lugar, e a lenda Bob Burnquist, aos 39 anos, ficou e quarto após obter 84,33 pontos em sua melhor volta.

Pódio, na ordem: Alex Sorgente (EUA), Pedro Barros (BRA) e Chris Russel (EUA).

Resultado Final:

1. Pedro Barros (BRA) - 95,33

2. Alex Sorgente (EUA) - 90.00

3. Chris Russell (EUA) - 86.67

4. Bob Burnquist (BRA) - 84.33

5. Ivan Federico (ITA) - 82.33

6. Felipe Foguinho (BRA) - 80.00

7. Murilo Peres (BRA) - 77.33

8. Vi Kakinho (BRA) - 75.67

Tags:
COMPARTILHAR