AGUARDE
10 junho 2016

Plastic Madonna

Escultura feita com 5 mil garrafas PET ficará exposta até o dia 20 de julho no Rio de Janeiro

Em dezembro de 2015 a Dopper realizou uma ação com o intuito de recolher as garrafas PETs das praias cariocas e conscientizar as pessoas sobre os problemas ambientais e o alto consumo de plástico. Foram recolhidas cerca de 5 mil garrafas e foi com esse material que a escultura de 12 metros “Plastic Madonna” foi criada.

A escultura ficará exposta até o dia 20 de julho

A escultura, exposta na praia de Botafogo no Rio de Janeiro, é assinada pelo cenógrafo carioca Eric Fuly. O artista recebeu o convite para o projeto em dezembro do ano passado e aceitou de primeira, pois se identificou muito com a proposta.


Foram seis meses de pesquisa, idealização e montagem da escultura, que foi feita por uma equipa de 14 pessoas, declarou Eric.

Eric Fuly ao lado da sua obra de arte

Um dado estatístico super preocupante é que a cada cinco garrafas Pet que a gente consome quatro vão parar no mar. Mais assustador ainda é um estudo que comprova que essa poluição não atinge só os peixes, pois o plástico no estômago dos mesmos gera substancias tóxicas, que contaminam as refeições que seres humanos consomem diariamente. Não por coincidência, “Plastic Madonna” mostra uma mulher deitada nas areias, amamentando um bebê no colo. Fuly explica que a primeira contaminação é através do leite materno e a escultura tenta trazer essa mensagem séria de uma forma mais poética. Mas ela acaba sendo uma obra aberta, pois as pessoas acabam se idenficando de diversas formas sem perder o tema principal que é o consumo descontrolado do plástico, finaliza o artista plástico.

De acordo com Eric Fuly, a ideia da Dopper é que, depois do dia 20 de julho, a escultura seja exposta em outro pronto, aproveitando o período dos Jogos Olímpicos, que serão realizados entre os dias 5 e 21 agosto.

Tags:
COMPARTILHAR