AGUARDE
02 janeiro 2017

Pouca renovação e muita evolução

Conheça as 6 surfistas que garantiram vaga para o CT 2017

Após a realização de dez etapas do Championship Tour e 32 provas do Qualifying Series em 2015 foram definidas as 16 surfistas da elite da WSL de 2017. Diferentemente da divisão de acesso masculina, que classificou 7 novos surfistas para o CT, o QS Feminino qualificou apenas uma surfista inédita, a australiana Bronte Macaulay, que na temporada de 2015 participou de algumas etapas do CT como convidada. Em contra partida, o surfe feminino em geral apresentou uma evolução extraordinária nos últimos anos, o que deve deixar a corrida pelo caneco da temporada ainda mais eletrizante. Conheça às seis surfistas que garantiram a classificação ou a permanência na elite através do QS.

Silvana Lima (BRA) - 30 anos

A brasileira Silvana Lima terminou a temporada de 2016 no topo do ranking do QS. A cearense, que faturou o vice-campeonato mundial em 2008 e 2009, venceu as provas do QS da Bahia, Brasil, e Sydney, Austrália na temporada passada. Dona de um surfe agressivo e um repertório variado de manobras, Silvana retorna para a elite como uma das principais candidatas ao título.

 Silvana venceu duas etapas do QS em 2016/ Foto: WSL  

 

Nikki Van Dijk (AUS) - 22 anos

A australiana Nikki Van Dijk teve um ano morno no CT, seus principais foram o 3º lugar Trestles, nos Estados Unidos, e o 5º lugar na Ilha de Tavarua, Fiji, e em Hossegor, na França. A competidora finalizou em 11º no ranking no CT, mas na lista do QS ela foi a 2ª. 

Keely Andrew (AUS) - 22 anos

2016 foi o ano de estreia de Keely Andrew na elite do surfe mundial e seu melhor resultado foi o 3º posto na última etapa do ano no Havaí. Assim como Nikki, ela não ficou entre as 10 primeiras no ranking do CT, mas finalizou em 2º no ranking de acesso. 

Bronte Macaulay (AUS) - 22 anos

Filha do ex-top do CT Davey Macaulay, Bronte já sentiu o gostinho de estar entre as melhores do mundo, mas com convidada. Em 2016 a aussie participou de seis etapas do CT devido a ausência da norte-americana Lakey Peterson, que estava lesionada. No circuito de acesso seu ponto alto foi a vitória na prova de nível 6 mil em Los Cabos, no México. 

Coco Ho (HAV) - 25 anos 

A filha do lendário surfista havaiano Michael Ho se prepara para sua nona temporada entre as melhores do mundo. Apesar se ser uma surfista completa e já ter tido ótimos resultados no CT, em 2016 ela não se encontrou teve seu pior desempenho no tour finalizando em 13º lugar. Já no QS ela foi a quinta na lista das classificadas. 

 Coco Ho já é considerada uma veterana no tour/ Foto: Nike

 

Pauline Ado (FRA) - 25 anos

A francesa Pauline Ado se classificou para o CT pela primeira vez em 2011. A campeã mundial Pro Junior de 2009 se manteve na elite nos anos de 2012, 2013 e 2014. Após dois anos batalhando pelo retorno, a surfista que terminou em 8º no ranking do QS, foi beneficiada pela dupla qualificação da havaiana Malha Manuel e da norte-americana Sage Erikcson. 

Após 2 anos fora do tour Pauline garantiu o retorno/ Foto: WSL

Tags:
COMPARTILHAR