AGUARDE
23 maio 2014

Pulso ainda Pulsa

Uma crônica do terceiro dia do Quiksilver Saquarema Prime

Gabriel Pensador fazia seu show enquanto o por do sol mais glorioso que jamais houve encerrava o terceiro dia do Quiksilver Saquarema Prime. Não deve haver gente mais feliz do que Tomas Hermes hoje. Faltando poucos minutos para acabar sua bateria, Tominhas (como a turma o chama) precisava de um 8.77 que parecia tão distante quanto o título do Brasileirão para o time do Flamengo. Tomas não perde a serenidade nesses momentos de extrema tensão. Uma nota como essa, repito com efeito de aumentar o drama, um 8.77, foi apenas superado duas vezes nessa quinta feira, por dois dos melhores e mais eficientes surfistas do dia, Mineiro e Keano Asing. Sem levantar a sobrancelha, Tomas pegou uma direita e enfiou o que conseguiu de manobras- de longe, parecia a melhor onda da bateria. A nota foi pipocando aos poucos, até surgir um 8.93, para desespero do Dion Atkinson. Campeonato de surfe ainda serve como metáfora pra vida.   Wardo era o surfista que todos nós uma vez desejamos ser, uma espécie de Curren com Christian Fletcher   Vejam Chris Ward, quase um ex-surfista profissional em atividade, tentando se reinventar para voltar ao WCT. O sonho de menino ainda arde dentro do cara. Entrar no WCT, competir e vencer os melhores do mundo. Depois de tudo que aconteceu ? Lembram dele ? Wardo era o surfista que todos nós uma vez desejamos ser, uma espécie de Curren com Christian Fletcher misturado e que, por um motivo ou outro, não conseguia emplacar no circuito mundial. Hoje Wardo ganhou do Jeremy Flores, surfista do WCT. O pulso ainda pulsa. Jesse Mendes foi escancaradamente prejudicado por um jeito retrógrado de julgamento - escolha de ondas acima do desempenho. Sorte teve Nic Von Rupp, diante do Matt Banting. Alias, sorte não senhor, Nic mostrou a maturidade que aparentemente faltou ao australiano. As previsões para sexta feira não são das mais animadoras e agora faltam apenas 13 baterias para acabar o evento. O Quiksilver Saquarema Prime adiantou-se bastante e pode se dar ao luxo de esperar até domingo por ondas dignas de Itaúna. Esse é um campeonato que carrega um histórico que já justificou até adiamento para fazer as finais numa segunda feira - de tão grande e impenetrável que estava no domingo. Olhando as luzes da igreja se acendendo e o céu alaranjado se incendiando com todas cores sem nome, somos capazes de enxergar Raul Seixas e sua turma de malucos beleza, caminhando descalços pela areia da praia, como em 1975. Saquarema tem esse poder.

Tags:
COMPARTILHAR