AGUARDE
26 junho 2018

QS 10.000 a todo vapor em Ballito

Finalistas de 2017, Jordy Smith e Willian Cardoso já foram eliminados

Os surfistas que estão na árdua luta para competir entre os melhores do mundo em 2019 se encontram em Willard Beach, Ballito, África do Sul, disputando o primeiro evento de nível máximo do Qualifying Series 2018. Em ondas de um metro e séries maiores, eles tiveram que se encontrar nas difíceis condições do pico e encantaram os juízes aqueles que conseguiram combinar duas a três manobras na onda. 

Nessa terça-feira, 26 de junho, o QS 10 mil de Ballito chegou ao segundo dia de ação e nomes importantes já são cartas fora desse baralho. Finalistas da edição do ano passado, o sul-africano e ídolo local Jordy Smith e o brasileiro Willian Cardoso foram barrados na segunda rodada do Ballito Pro. Dos surfistas do top 10 do QS, os brasileiros Alejo Muniz, Miguel Pupo e Alex Ribeiro também já se despediram da competição e agora colocam em cheque suas preciosas colocações na classificação geral. Enquanto isso, Flavio Nakagima, Wiggolly Dantas, Marcos Correa, Deivid Silva, Jesse Mendes, Yago Dora, Luel Felipe, Samuel Pupo, Krystian Kymerson, Mateus Herdy, Thiago Camarão e Ian Gouveia continuam representando o Brasil na África do Sul. 

Além do time verde e amarelo, o australiano Mikey Wright, que é o terceiro colocado do QS, também segue vivo na competição, assim como o italiano Leonardo Fioravanti. O Ballito Pro 2018, que marca a quinquagésima edição desse evento, também tem a participação de algumas estrelas do Tour de elite da WSL. Fora as que já mencionamos aqui, os estreantes Griffin Colapinto e Wade Carmichael e o veterano Jeremy Flores estão na terceira rodada do evento de Willard Beach. 

Restam apenas quatro baterias da segunda fase a serem realizadas e uma nova chamada do Ballito Pro acontece às sete horas da manhã dessa quarta-feira em horário local, ainda duas da manhã aqui no Brasil.

Tags:
COMPARTILHAR