AGUARDE
28 agosto 2019

Quartas de final do CT de Teahupoo definidas em condições clássicas

Gabriel Medina comandou o espetáculo ao faturar o primeiro 10 do Championship Tour 2019.

Valeu a pena a espera. A terça-feira em Teahupoo, no Taiti, foi simplesmente histórica. As ondas chegaram a atingir os três metros nas maiores séries e os surfistas, é claro, não decepcionaram. O que pudemos ver foi muita habilidade nas condições pesadas da bancada mais temida do mundo, que também proporcionou muitas vacas e momentos de pânico em competidores experientes. Para aproveitar o máximo as incríveis condições do mar, a WSL apostou no sistema de baterias simultâneas e já definiu os oito melhores do evento. Logo no início do dia, o campeão mundial de 2015, Adriano de Souza, calou a boca de muita gente ao virar uma bateria eletrizante contra o também brasileiro, Italo Ferreira, nos minutos finais. Inspirado por Ricardinho dos Santos, segundo o próprio Mineirinho, ele conseguiu um 8,70 e 9,17 e despachou o talentoso potiguar.

 

Adriano de Souza-SP (Matt Dunbar / WSL via Getty Images)

 

Ainda na terceira fase, vale destacar a eliminação do norte-americano e até então líder do ranking, Kolohe Andino, pelo campeão da triagem, o taitiano Kauli Vaast. Outra apresentação que merece destaque é a de Caio Ibelli. Competindo como substituto no Tour, ele anotou 17,73 pontos de somatório, com direito a um 9,50 na terceira fase, e um 9,27 e 9,37 nas oitavas de final. Por falar na fase dos 16 melhores, o show ficou ainda melhor. Jadson Andre deu início aos trabalhos com 18,23 pontos de somatório e muita disposição. Owen Wright, adversário do potiguar nas quartas, competiu de capacete e fez um duelo à parte com o taitiano Michel Bourez, que perdeu por apenas 0,4 pontos. Mas sem dúvidas, a melhor apresentação do dia foi a de Gabriel Medina. Comprovando porque tem um histórico invejável em Teahupoo, Medina pegou apenas duas ondas na bateria com o norte-americano Griffin Colapinto e anotou incríveis 19,23 pontos, de 20 possíveis. A sua segunda e última onda foi nada menos que uma nota dez unânime, a primeira da temporada 2019 do CT masculino, fruto de uma apresentação incrível com direito à saída do tubo depois da baforada.  A WSL finaliza o evento hoje e você confere as últimas emoções do Tahiti Pro nas nossas redes sociais e no telejornal do Woohoo dessa quinta-feira, não perca.

Tags:
COMPARTILHAR