AGUARDE
20 dezembro 2016

Quem sabe?

Ilustração: Andy Massena

 

Quem consegue diagnosticar o que é real na internet? Não falo só de vidas, fotos ou pessoas, me refiro também a notícias e conteúdos. Nesse momento exibicionista em que vivemos, quantas fotos intimas realmente "vazaram" e quantas foram plantadas para gerar tema e matéria? Na ânsia de estar na mídia ou evoluir com um relacionamento, as pessoas perdem a noção do limite e se expõem ao extremo. Ao mesmo tempo que temos uma sociedade antenada, temos uma sociedade inocente e carente. Fotos de nus enviadas pela web em relações virtuais demonstram o tamanho desta ingenuidade. Quem está do outro lado? Meros desconhecidos ou pessoas realmente capazes de conduzir uma relação real? A resposta é uma incógnita, por isso muitas fotos acabam em sites pornôs, expostas abertamente na rede ou gerando matérias sensacionalistas que garantem a volta de celebridades ou subcelebridades aos holofotes. A única certeza  é que qualquer troca de imagens, conversas ou outro tipo de exposição na web é um risco, um risco sabido. A consequência de uma atitude impensada pode ser uma grande dor de cabeça, caso não seja apenas um golpe de marketing. Quem sabe?

Tags:
COMPARTILHAR