AGUARDE
07 agosto 2014

Rasta em Mono, Knox em estereo

A perfeição existe

Dave Rastovich não gosta de campeonatos.

De todos convidados do quarto Four Seasons Maldives Surfing Trophy de 2014, Rasta é o único que não carrega as competições no seu caráter.

Vejam Taylor Knox, por exemplo, surfista do WCT (aposentado, sim, tempo de serviço) por tanto tempo quanto Slater, ou Fabio Gouveia, competidor nato em tudo que que se mete a fazer.

Quando foi receber seu cheque pelo segundo lugar hoje na categoria duas quilhas, Rasta fez questão de lembrar a todos que o fato de ter ganho ontem a final contra Sunny na monoquilha e perdido hoje para Knox na final da biquilha foi quase um acidente de percurso.

[caption id="attachment_5409" align="alignnone" width="980"]A chave de tudo é uma boa cavada - Rasta em Sultans A chave de tudo é uma boa cavada - Rasta em Sultans[/caption]

Mono

Usando a música como referência, mono é um estado mais rústico, digamos puro - ou simples- das gravações.

Outro dia mesmo toda obra dos Beatles foi lançada em Mono, apenas um canal de áudio, para satisfazer os puristas e nostálgicos.

A monoquilha tem essa mesma função de resgate.

O sujeito pega uma monoquilha e já se sente fazendo parte da história imediatamente.

Rasta trouxe uma monoquilha que seu amigo de longa data, o também free surfer e shaper Joel Fitzgerald, shapeou pra ele mesmo.

Tanto Joel quanto Rasta são sujeitos grandes, mas a monoquilha é surpreendentemente pequena para os padrões.

Nessa quarta feira, Rastovich estava intocável com uma prancha emprestada.

Ele mesmo diz que pode ter sido as quatro cervejas que tomou até chegar na final.

Sunny, do outro lado, surfava com uma Ben Aipa, bastante volume e quilha modelo George Greenough.

Eu surfo de single fin direto em casa, tenho um monte delas... Novas, velhas, todo tipo de single fin - adoro essas pranchas, Disse Sunny.

O contraste entre a travada de borda que Sunny conseguia fazer na parte de cima da onda e as rasgadas sem começo, meio e fim do Rasta evidenciavam os desejos da cada surfista.

Sunny queria fazer um buraco e arrancar baldes de água, enquanto Dave desenhava sem pressa nem motivo aparente - exceto por um profundo senso de estética.

[caption id="attachment_5410" align="alignnone" width="980"]Sunny e sua marca registrada Sunny e sua marca registrada[/caption]

Precisando de uma nota 9, Garcia surfou uma última onda da única maneira que sabe, com todo comprometimento possível, fez apenas 8.9

Quem esperava no barco, sabia que Sunny voltaria babando de raiva por ter perdido uma bateria tão apertada, pelo menos essa é a nossa memória recente.

Pois Sunny voltou com um grande sorriso no rosto, agradeceu as palmas que o público gentilmente lhe ofereceu e ainda soltou, Eu dei tudo que podia ter dado, Rasta ganhou mesmo...

Sunny - Eu dei tudo que podia ter dado, Rasta ganhou mesmo

 

[caption id="attachment_5411" align="alignnone" width="980"]Fabio Gouveia, senhoras e senhores Fabio Gouveia, senhoras e senhores[/caption]

 

Estereo

Lembro do Fabio Gouveia mandando fotos das biquilhas, empolgado com a possibilidade de surfar Sultans, uma direita deliciosa, com o mesmo tipo de prancha que ele surfava quando começou em 1981.

As pranchas contam muita história nesse campeonato.

Taylor Knox trouxe novamente a sua biquilha shapeada por nada menos que Mark Richards, o criador da Twin fin moderna.

Até Dave Rastovich brincava, Knox vive postando fotos dessa prancha...é o Porsche dele...

Foi com essa mesma prancha que Taylor Knox venceu aqui no ano passado.

Não há um único surfista vivo que, ao passar por ela, deixa de dar uma olhada na prancha e se imagina em cima, adiantando, preparando um longo e espetacular cut back.

Pelo menos temos mais uma quilha agora, disse Gouveia ao ver que as ondas estavam ainda maiores que no dia anterior.

Eu quero surfar numa bateria contra voce de novo, Fabio, brincava Rasta.

 

Eu quero surfar numa bateria contra voce de novo, Fabio, brincava Rasta

 

[caption id="attachment_5412" align="alignnone" width="980"]Knox visto por um peixe Knox visto por um peixe[/caption]

Gouveia usa o modelo de quilhas do Rasta, não por acaso.

Numa final de poucas ondas, tudo indicava uma segunda vitória do Rastovich, quando Knox, sorrateiramente, achou uma onda menor, debaixo da prioridade do seu adversário.

Knox andou por dentro tempo suficiente para arrancar gritos da turma no barco e em seguida aplicou um daqueles cut backs que o fizeram famoso, resultado, virou a bateria.

Ontem a minha estratégia foi tomar pelo menos uma cerveja depois das baterias, hoje a minha técnica (sua namorada Lauren Hill) recomendou que eu pegasse mais leve, não deu certo... Confessou David, depois da bateria.

Taylor Knox exibia seu gigantesco cheque de tres mil dólares e um sorriso ainda maior.

Com ondas espetaculares para os dois primeiros dias de competição - isso é mesmo uma competição ? - a previsão é que agora tenhamos pelo menos um dia de descanso.

A previsão é de um certo balanço para o final de semana e um final épico para a triquilha.

Tags:
COMPARTILHAR