AGUARDE
04 dezembro 2018

Segundo dia de ações no Mundial Pro Junior

A organização colocou na água as baterias da repescagem do evento e o brasileiro Eduardo Motta garantiu sua vaga na terceira rodada.

A organização do Campeonato Mundial Pro Júnior de 2018  decidiu dar continuidade às disputas nessa segunda-feira em  Jinzun Harbour, no Taiwan, e mandou pra água 8 baterias da segunda fase do masculino e todas as seis do feminino. Em ondas super limpas com cerca de meio metro, o publico testemunhou performances incríveis e baterias muito acirradas, que custavam as primeiras eliminações do evento. 

Entre os homens, o desempenho de destaque foi para o campeão do qualyfing series Oceania dessa temporada. O neozelandês Te KekuKehu Butler somou 16.17 pontos de 20 possíveis para derrotar o japonês Roi Kanazawa e avançar na briga com um surfe afinado e muito técnico. Quem também conquistou a sobrevivência na batalha foi o californiano Cole Houshmand, dono de um estilo inconfundível, além do australiano Callum Robson .

Entre os representantes da torcida verde e amarela, Mateus Herdy e Samuel Pupo já tinham feito o dever de casa na primeira rodada e avançado direto para a terceira fase, porém o paulista Eduardo Motta teve que encarar a repescagem nessa segunda-feira. Felizmente, o surfista do Guarujá não encontrou maiores problemas para eliminar o havaiano Kalani Rivero com um placar de 14,84 a 9.03 e se juntar aos seus compatriotas. 

Já nas disputas femininas, onde não temos representantes brasileiras, o destaque foi para a norte-americana Samatha Sibley que somou 16.67.  pontos, com direito a uma nota 9. Porém uma das baterias mais emocionantes foi protagonizada pela local da Gold Coast Alyssa Lock e pela sul-africana Zoe Steyn, que dominou todo o embate mas foi surpreendida nos momentos finais pela Australiana. A próxima chamada para o mundial pro júnior  acontece às 8:30 da noite desta terça-feira no horário de Brasília.

Tags:
COMPARTILHAR