AGUARDE
12 maio 2017

Sexta-feira movimentada em Saquarema

Wiggolly Dantas investiu no backside e fez o maior somatório do dia

A chuva foi embora, o sol apareceu, mas as ondas ainda não eram ideais aqui na praia de Itaúna, em Saquarema. O quarto dia da janela de realização do Oi Rio Pro, 12 de maio, amanheceu com as ondas balançadas, mas mesmo assim, a organização do CT colocou na água as baterias da repescagem masculina. 


Adriano de Souza avança para a quarta fase. (Foto: WSL/Poullenot)

O potiguar Jadson Andre foi o primeiro brasileiro a avançar para a terceira fase, eliminando o taitiano Michel Bourez. Na terceira disputa do dia, o brasileiro Caio Ibelli vinha perdendo para o francês Joan Duru até encontrar uma boa direita no Point de Itaúna e cravar 8.70, conseguindo a virada a cinco minutos do fim da bateria. Mais tarde, o australiano Connor O'Leary também investiu nas direitas e mandou duas manobras fortes em Itaúna, conseguindo uma nota 9,0. Logo em seguida, o aussie fez uma performance melhor ainda, um 9,20, acabando de vez com as chances do amigo e compatriota Stuart Kennedy. Ainda nesse dia, Connor perdeu para o australiano Mick Fanning na terceira fase.

Nós estamos (Connor e Stuart) no mesmo quarto de hotel, e isso é bem chato... O surfe competição é assim, então a gente vai pra água e bebe umas cervejas depois.

Em seguida, o brasileiro Miguel Pupo sucumbiu diante do australiano Adrian Buchan e deu adeus ao Oi Rio Pro. Fechando a segunda fase do evento, o brasileiro Wiggolly Dantas virou a bateria contra o havaiano Ezekiel Lau nos últimos minutos e revelou que quer competir no swell que está previsto para a próxima terça-feira. 

Se eu pudesse optar, eu queria que esperasse até terça-feira porque vai estar grande e bom. E eu gosto de onda grande. Quanto maior, melhor.

Após o fim da segunda fase masculina, as mulheres entraram em ação e a havaiana de sangue brasileiro Tatiana Weston-Webb perdeu para a australiana Laura Enever, que recuperacou a confiança depois da sua contusão. O destaque da segunda fase feminina ficou para a campeã mundial de 2016, Tyler Wright, que somou incríveis 18 pontos em Itaúna e eliminou a brasileira Tainá Hinckel


Tyler Wright se encontrou nas ondas de Saquarema. (WSL/Poullenot)

Na sequência, a tricampeã do mundo Carissa Moore foi surpreendida pela sul-africana Bianca Buitendag e deu adeus ao Oi Rio Pro.  Em seguida, a nossa surfista do CT Silvana Lima enfrentou a australiana Keely Andrew e também se despediu da competição. 


Brasileira terminou na 13ª colocação. (Foto: WSL/Poullenot)

Após 14 baterias, a organização do CT decidiu continuar com o evento e colocou as disputas da terceira fase masculina na água. O campeão mundial de 2015 Adriano de Souza abriu os trabalhos junto com o brasileiro Ian Gouveia e avançou na competição somando um 8,5. Na sequência, o paulista Wiggolly Dantas abusou da sua especialidade, as batidas de backside, e contabilizou incríveis 18,27 pontos. O terceiro embate contou com a vitória do campeão mundial de 2014 Gabriel Medina que eliminou o australiano Bede Durbidge, enquanto Joel Parkinson mandou Jeremy Flores mais cedo para casa. 

 


Medina inspirado nas ondas de Itaúna. (Foto: WSL/Poullenot)

Confira as imagens exclusivas do Woohoo:

 

 

Tags:
COMPARTILHAR