AGUARDE
26 setembro 2016

Silvana Lima é tetracampeã brasileira

A ex-top do CT conseguiu o mesmo feito das surfistas Tita Tavares e Andréa Lopes

Imagem: Aleko Stergiou

Em um fim de semana de ondas pesadas na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, São Paulo, o Brasileiro de Surf Feminino colocou as representantes de diversas categorias na água para definir os títulos de 2016. Com a etapa única, realizada pelo top do CT Wiggolly Dantas, Silvana Lima, Tainá Hinckel, Rafaela Coelho e Naire Marquez saíram vencedoras do evento.

Imagem: Aleko Stergiou

Com ondas que ultrapassaram os dois metros, o público pode conferir, mesmo debaixo de uma forte chuva que invadiu o segundo dia do evento, um show de performance das garotas. Silvana Lima, ex-top do CT que está prestes a voltar para a elite em 2017, fez final com a defensora do título Jacqueline Silva, com Gabriela Leite e com a vice-campeã e campeã da sub de 18 de 2015 Larissa dos Santos. Como experiente competidora, Silvana entrou no mar com sua estratégia já definida:

Minha estratégia era pegar uma onda boa para conseguir fazer manobra porque eu sabia que sairia uma nota boa. Graças a deus consegui pegar duas ondas ótimas. Se eu não tivesse caído no final daquela, poderia ter sido um 10!

A cearense conseguiu a maior nota do evento com uma esquerda excelente, um 9.40 que garantiu sua liderança ao longo da bateria. Gabriela Leite tinha uma nota alta e poderia, a qualquer momento, virar o jogo, mas a segunda colocação ficou para Jacque Silva, que terminou com um somatório de 10.40 pontos. 

Imagem: Aleko Stergiou

 

Categorias de Base

Tainá Hinckel, de apenas 13 anos, conquistou o título de campeã na categoria Sub 18. A jovem já tinha se destacado ano passado ao vencer a categoria sub 12 e voltou com tudo para o Brasileiro, competindo com meninas de até 18 anos.

Estou muito feliz por vencer dois anos consecutivos em duas categorias diferentes. Eu dedico essa vitória ao Ricardinho (dos Santos) e à Guarda do Embaú.

 

Na categoria Sub 12 quem se deu bem foi Rafaela Coelho. A segunda colocação ficou para Sophia Medina, irmã do campeão mundial Gabriel Medina, que marcou presença no evento para prestigiar o colega do Tour Wiggolly Dantas e a irmã.

Gabriel Medina e Sophia analisam mar antes da bateria. (Imagem: Wictor Huguenin)

Entre as pequeninas, na categoria Sub 10, quem faturou o evento foi Naire Marquez, local de Ubatuba. A jovem enfrentou o mar em condições difíceis, passando por cima do medo e mostrano que a nova geração está chegando com força para representar o Brasil no Surfe.

Tags:
COMPARTILHAR