AGUARDE
17 maio 2016

Swell gera expectativa para reinício do Rio Pro

O que esperar da ondulação que está a caminho da costa fluminense

Expectativa é alta pela ondulação que está prestes a atingir a costa fluminense, podendo gerar ondas de até 2,5m
Pra quem não sabe, na semana anterior ao início do Rio Pro, a cidade maravilhosa foi bombardeada por uma sequência de ondulações, gerando altas ondas em diversas praias do estado, principalmente em Grumari, um dos únicos picos que aguentou o swell, que durou até o primeiro dia da janela de espera da etapa brasileira do Tour.
A partir de então, o litoral carioca ficou sob a influência de pequenas ondulações do quadrante Sul, que é bom para a maioria das praias, porém com um período baixo, deixando as ondas inconsistentes e balançadas. Mas isso está prestes a mudar.

Alejo Muniz foi um que aproveitou as condições pré CT Rio 2016 - Foto: Hugo Carmo

A partir desta terça-feira, mais uma boa ondulação encosta no litoral, podendo gerar ondas de até dois metros e meio. Porém isso não quer dizer que vão rolar altas. Apesar de ter uma ótima direção (S/SW) tanto para o Postinho quanto para Grumari, o vento é um fator que devemos levar em consideração.

 

Segundo as previsões analisadas, o vento de Sul/Sudoeste irá predominar durante toda a quarta-feira, aumentando as chances de Grumari voltar a cena, já que lá fica protegido, enquanto no Postinho, essa direção de vento prejudica muito a formação das ondas. Já na quinta-feira, a ondulação segue consistente e o vento irá perder força e começar a levemente virar para o quadrante Leste/Sudeste. Ruim pra Grumari, porém não tanto para o Postinho.

 

A questão será a poluição, já que é de conhecimento de todos que a combinação do vento L/SE e a maré baixa, acarreta na invasão das águas imundas da Bacia Hidrográfica da Barra e Jacarepaguá, que estão podres e escoam para o mar da Barra da Tijuca através do Quebra-Mar. Uma coisa é certa: teremos ondas consistentes para o término do evento e ao que tudo indica, serão três dias de muita ação, seja no Postinho ou em Grumari.

 

Confira abaixo a análise feita por Guilherme Aguiar e Kevin Wallis, responsáveis pela previsão do Surfline (oficial da WSL) para os próximos dias.

 

Breve resumo: Um sólido swell de SSO estará em ascensão pela tarde desta terça-feira, parece provável que irá atingir ápice na quarta-feira, e manter na qui/sex enquanto a direção do swell vira mais de S a SSE. O tamanho pode diminuir um pouco na qui/sex em relação à quarta-feira, mas, ainda parece sólido. O vento provavelmente será um maral variável na ter/qui, mas, parece bem fraco pelas manhãs, com possibilidade de terral matinal fraco na sexta-feira e sábado.

 

TERÇA, 17: Pequeno cedo, mas, um swell de S volta a subir à tarde com ondas de 4-6 pés pela frente (em torno de “1 metro” na escala dos surfistas) e algumas séries de 8 pés (“1,5 m”) no fim de tarde/anoitecer. Swell/Surf: Swell de SSO subindo ao longo do dia, com as ondas chegando a dois/alguns pés acima da altura da cabeça no fim do dia. A corrente litorânea também irá aumentar, arrastando da direita para a esquerda. Vento/Tempo: Vento OSO/SO (lateral-maral/maral) cedo, tendendo a SSO/S (maral) moderado do meio-dia ao início da tarde. Uma frente fria passa com queda de temperatura e possibilidade de chuva.

 

QUARTA, 18: Paredes sólidas de 8-10 pés (“1,5 m a 1,5 m++” na escala dos surfistas) o dia todo (maiores ocasionais de 11 pés). Swell/Surf: Sólido swell de SSO (@11 s+) atinge ápice durante o dia. A direção do swell favorece as direitas da Laje do Postinho (durante a maré vazia matinal) e o canto direito de Grumari. Corrente litorânea moderada, arrastando da direita para a esquerda. Vento/Tempo: Vento OSO/SO (lateral-maral) fraco cedo, tendendo a S (maral) moderado à tarde. Nota: Vento OSO/SO pode oferecer condições lisas/limpas no canto direito de Grumari e um pouco mais mexidas no Postinho (embora ainda razoavelmente lisas/limpas).

 

QUINTA, 19: Paredes de 6-10 pés (em torno de “1,5 m” na escala dos surfistas), amenizando gradativamente. Swell/Surf: Swell de SSO (@11 s) ainda sólido mantendo ou amenizando gradativamente durante o dia. Continua melhor para as direitas da Laje do Postinho pela manhã. A direção do swell vira mais para S ao longo do dia, favorecendo a formação de picos ocasionais no Postinho (embora um pouco menor do que em Grumari). Vento/Tempo: Vento SO/S (maral) fraco cedo, tendendo a SSE/SE um pouco mais forte (mas, ainda razoavelmente fraco) à tarde. Dia chuvoso (e, por isso, chance de ser razoavelmente liso/limpo na maior parte do dia).

 

SEXTA, 20: Paredes de 6-8 pés, ocasionais de 10 pés (“1 metrão” a “1,5 m” na escala dos surfistas, com ocasionais maiores). Swell de S reforçado ameniza levemente durante o dia enquanto vira mais para SSE. Swell/Surf: Swell de S (@11 s+) continua nas primeiras horas e ameniza levemente durante o dia, virando para SSE. A direção do swell favorece Grumari sobre o Postinho pelo tamanho, mas, também pode criar picos ocasionais no Postinho. Corrente litorânea mais fraca. Vento/Tempo: Vento N (terral) fraco cedo, tendendo a E/ESE (lateral) ao longo da manhã e ficando mais forte à tarde. Tempo melhorando.

 

SÁBADO, 21: Paredes de 4-6 pés enfraquecendo. Maior em Grumari. Picos menores (demorados) no Postinho. Liso pela manhã. Swell/Surf: Swell de SSE (@11 s) amenizando. Vento/Tempo: Vento N (terral) fraco na maior parte do dia.

 

Perspectiva do Swell/Surf

 

A tempestade que irá criar o sólido swell de sul pelos próximos dias está se formando agora ao largo da costa da região Sul do Brasil e, neste estágio inicial de sua vida, tem se comportado de acordo com a orientação do modelo. A orientação do modelo também indica que a tempestade irá se fortalecer durante as próximas 24-36 horas e se mover muito pouco durante as próximas 48 horas, assim esperamos um swell de longa duração.

 

Continuamos vendo uma tendência de subida em SSO na tarde de terça-feira, com um ápice inicial do swell/surf parecendo provável na quarta-feira, com uma segurada a uma amenizada bem gradual na quinta/sexta-feira (mas, ainda sólido) na medida em que a direção do swell vira mais de S a SSE. Nesse momento, nós não ficaremos surpresos se este swell for “pulsante”, com potencial para múltiplos ápices durante o meio para a segunda metade da semana (novamente, em função de uma tempestade quase estacionária nas proximidades).

 

Com a direção iniciando mais de SSO, o tamanho irá favorecer inicialmente o Postinho. Na medida em que a direção tende mais de S a SSE pela segunda metade da semana e no fim-de-semana, o tamanho irá favorecer Grumari. No entanto, ainda vamos ver surf sólido no Postinho durante esse tempo com uma mistura de paredes e picos abrindo nos cantos. Apesar de o vento não parecer ideal na qua/qui (com períodos de lateral a maral), parece que será bem fraco nesse momento, especialmente pelas manhãs. Um vento terral matinal pode se desenvolver durante as manhãs de sexta e sábado.

 

 

 

Foto da capa: Marinho Santiago

Tags:
COMPARTILHAR