AGUARDE
30 abril 2018

Tati Weston-Webb é Brasil

Havaiana anuncia troca de nacionalidade e vai defender o Brasil a partir de agora

 Na manhã dessa segunda-feira, 30 de abril, a surfista havaiana Tatiana Weston-Webb, que é filha de uma brasileira e de um inglês, usou a conta dela no Instagram para por um ponto final em torno das especulações sobre a mudança de nacionalidade dela. Com um convite formal feito pela confederação brasileira de surfe e pelo comite olimpico brasileiro há bastante tempo,  Tatiana anunciou que agora defenderá as cores do Brasil na World Surf League, onde ela faz parte da elite mundial, e nas eliminatórias para os jogos olimpicos.
Foi por conta da entrada do surfe na olimpiada, que Tati mudou de bandeira. Nascida no Brasil e criada desde o primeiro mês de vida no Kauia, Havaí, Tatiana Weston-Webb nunca escondeu o carinho e gratidão que sente pelo Havaí, que foi onde ela cresceu e aprendeu a surfar.

Para a CBS e para o COB ter mais uma surfista do CT na briga por uma vaga nas olimpiadas sempre foi positivo. Com a entrada da Tati no time verde e amarelo, as chances do Brasil em Tóquio aumentam, assim como aumenta a visibilidade do surfe feminino por aqui, por conta da legião de fãs que Tati já carrega.

Porém na outra ponta dessa negociação, aparecem as surfistas brasileiras que acham que seria mais produtivo para o esporte no Brasil um investimento da CBS nas pratas da casa.
Sem um circuito brasileiro para as mulheres há anos e sem o apoio, que elas merecem, o surfe feminino do Brasil passa por um período delicado e sobrevive graças a iniciativas isoladas como a bicampeã brasileira Suelen Naraisa, que realiza um evento valido nacionalmente em Ubatuba, São Paulo, desde 2015.

Alheia a todas essas questões das surfistas brasileiras com a confederação brasileira de surfe, Tatiana Weston-Webb está no direito dela de usar a nacionalidade brasileira e merece ser muito bem recebida pela torcida verde e amarela, que sempre a admirou.

 

Tags:
COMPARTILHAR