AGUARDE
10 outubro 2018

Toledo eliminado e Medina embalado na França

Após ser derrotado ainda na 3ª fase da etapa francesa do Tour, Filipe Toledo está com a sua liderança no CT ameaçada por um Gabriel Medina sedento

 Assim como o dia de ontem, a quarta-feira foi bastante movimentada em Les Culs Nus, na França. Em ondas que passavam de um 1,5 m, a organização do evento colocou 17 baterias exclusivamente masculinas na água hoje e o Brasil teve baixas importantes nessa reta final da temporada 2018. Ainda na segunda fase, destaque para Wiggolly Dantas, Willian Cardoso, Ian Gouveia, Michael Rodrigues e Yago Dora, que passaram pela repescagem. O paranaense radicado em Florianópolis venceu um duelo apertado com o português Frederico Morais, mas na terceira rodada sucumbiu diante do norte-americano Conner Coffin. Yago foi o segundo dos cinco brasileiros que perderam na terceira fase e terminaram o CT da França com a 13ª posição. O potiguar Italo Ferreira, o pernambucano Ian Gouveia e, infelizmente, o paulista e líder do ranking, Filipe Toledo, deram adeus à nona prova do Championship Tour 2018. Filipinho competia contra o convidado da etapa, o australiano Ryan Callinan, e liderava o duelo faltando dez minutos para acabar a bateria com direito a 16,60 de somatório e uma onda na casa dos nove pontos surfada de backside até a areia. No entanto, o campeão do QS 10.000 de Ericeira e atual vice-líder do QS eliminou o número um do mundo por uma diferença de 0,2 pontos. Callinan diminuiu a vantagem de Filipinho com um 7,93 e virou o confronto arrancando um 8,87 dos juízes.

Na sequência, o paulista Gabriel Medina, que está na cola de Toledo na disputa pelo título mundial de 2018, fez o dever de casa e eliminou Wiggolly Dantas, avançando para a quarta fase do campeonato sem muito esforço. Pela matemática, para chegar em Portugal vestindo a lycra amarela, Gabriel Medina precisa chegar às semifinais e se revisitarmos o histórico dele na França, isso não é nem um pouco difícil para o campeão mundial de 2014.

 

 

Como já deu para perceber, a WSL adiantou o quanto pôde o evento da França hoje, pois a previsão indica que o swell se mantém até o domingo, último dia da janela, mas o vento proporciona melhores condições na sexta e no sábado. A próxima chamada está marcada para as oito da manhã dessa quinta-feira na França, três horas da madrugada no horário de Brasília.

Tags:
COMPARTILHAR