AGUARDE
18 setembro 2014

Trestles

Saiba um pouco mais sobre história do lugar onde aconteceu a oitava etapa do WCT

Localizada no canto noroeste de uma base da marinha norte-americana, a área de Trestles era antigamente uma zona subdesenvolvida e maioritariamente usada para treinamento militar. Com a ajuda da Encyclopedia of Surfing, da autoria de Matt Warshaw, o Woohoo traz até você um pouco da história do lugar onde está nesse momento a decorrer a oitava etapa do circuito mundial de surfe, atualmente liderado por Gabriel Medina. Trestles é uma coleção de spots de surfe na praia estadual de San Onofre, em San Diego County, na Califórnia. É formada, de norte a sul, por Upper Trestles (Uppers), Lower Trestles (Lowers), and Middle Trestles (Middles). O norte de Upper Trestles é um pico chamado Cottons. No sul de Middles tem outro chamado The Church. O nome da região deve-se à Trestles Bridge, uma ponte de madeira que as pessoas tinham de passar por baixo pra chegar até à praia e que, em 2012, foi substituída por um viaduto. Os diferentes picos Até aos anos 30 do século passado eram poucos os surfistas californianos que sabiam da sua existência e lá surfavam com alguma regularidade (Peanuts Larson de Laguna é por vezes mencionado como o primeiro). No entanto, passados 20 anos, na década de 50, Mickey Dora e Phil Edwards botaram o lugar no mapa, caminhando a pé de San Onofre até Lowers para lá surfarem sozinhos o dia todo. Assim, no final da década de 1950, Trestles era visto como resposta de Orange County a Malibu – apesar de Malibu ser um dos picos de surfe mais acessíveis ao público e Trestles, vigiado pela marinha, ficar fora de mão para a maioria da galera. Até 1971, quando o acesso público se tornou permitido, a experiência de surfar Trestles dependia em grande parte um compromisso estratégico e tático com os fuzileiros navais norte-americanos. Os caminhos de entrada e saída pelo meio do campo eram traçados por pranchas de surf escondidas pelos donos (e por vezes confiscadas pelos Marines) e, de quando em quando, tiros eram disparados para o ar numa tentativa de assustar os surfistas. Houve inclusive uma altura em que, dois pelotões e elementos da guarda costeira se posicionaram em ambos os lados do pico em Lowers, apenas para obrigar a sair da água dois kneeboarders. Porém, todos essas ações foram em vão. Desde então, Trestles tem sido o lar de dezenas de surfistas de topo da Califórnia, incluindo Bill Hamilton, Herbie e Christian Fletcher, Jericho Poppler, Matt Archbold, Chris Ward, Shane Beschen e Kolohe Andino. Por isso, o crowd se tornou um problema e, durante um swell em pleno verão, é comum ver mais de 100 pessoas na água.

O crowd em Lowers

O primeiro campeonato de surfe anual só para militares teve lugar em 1972. Já o primeiro evento civil em Trestles, o Sutherland Pro e com uma premiação de seis mil dólares, realizou-se em 1977 e foi ganho pelo havaiano Michael Ho. Dezenas de competições profissionais e amadoras foram realizadas em Trestles desde o final da década de 80 e, em 1990, Kelly Slater se estreou profissionalmente ao vencer Body Glove Surf Bout, realizado com ondas perfeitas em Lowers. A ASP adicionou o evento de Trestles ao seu calendário em 2001, com o Billabong Pro (mais tarde rebatizado de Hurley Pro), também realizado em Lowers e vencido por Andy Irons e Pauline Menczer. O pico também tem sido destaque em dezenas de filmes de surfe e vídeos ao longo das décadas, incluindo Slippery When Wet (1958), Surfing Hollow Days (1962), Fluid Drive (1974), Ocean Fever (1983), Amazing Surf Stories (1986), Surfers: The Movie (1990), Momentum (1992), Bliss (1996), Surf 365 (2000), e This Way Up (2003). Veja como era Trestles no final dos anos 80 no vídeo em baixo.

Tags:
COMPARTILHAR