AGUARDE
12 fevereiro 2019

WSL informa: sai Kieren Perrow, entra Pat O'Connell

Americana inicia sua jornada na WSL no dia 11 de março

A World Surf League anunciou ontem que após seis anos sendo comissário da WSL, o australiano Kieren Perrow agora fará o papel de colaborador da entidade. No seu lugar entra o ex-top do CT, Pat O’Connell, que assume o papel, a partir do dia 11 de março, de supervisionar as funções e responsabilidades do comissariado, além do desenvolvimento de todos os circuitos da WSL. Ex-competidores, Patchy era o então vice-presidente de marketing da marca Hurley. E agora será o SVP, Tours & Head of Competition – algo como Vice-presidente de Esportes, Circuitos e Chefe de Competição. Ao aceitar o convite, o californiano declarou que deixará o cargo na Hurley e  demonstrou alegria e entusiasmo com a nova função.

 

"Palavras não podem descrever a quantidade de respeito que tenho pela WSL, Kieren e sua equipe. De competidor a representante de surfista, a membro da diretoria e comissário, ele realmente deu tudo de si para o surfe, e eu não poderia estar mais agradecido. É super difícil deixar minha família da Hurley, já que tem sido uma grande parte da minha vida por mais de 15 anos. Eu tive uma experiência incrível na Hurley, mas estou muito animado com a oportunidade de liderar os aspectos competitivos do surfe e elevar ainda mais o esporte. Acredito na WSL, acredito no que pode se tornar, e estou animado”

 

JORNALISMO PERDE REFERÊNCIA

A segunda-feira, 11 de fevereiro, não foi nada fácil para os brasileiros e hoje, dia 12, o Brasil ainda chora a morte de um dos maiores comunicadores do país. O jornalista Ricardo Boechat faleceu ontem, aos 66 anos de idade, vítima de um acidente de helicóptero na rodovia Anhanguera, em São Paulo. Ele e o piloto Ronaldo Quattruci não sobreviveram. Referência no jornalismo brasileiro, Boechat era a voz emblemática de todas as manhãs na rádio BandNews FM e, à noite, apresentava o Jornal da Band que na edição de ontem dedicou praticamente toda a sua pauta ao âncora e terminou com aplausos e a bancada vazia. A morte do jornalista Ricardo Boechat é mais uma perda desse ano que começou difícil com tragédias na lama, na água, no fogo e no ar, mas como dizia o próprio Boechat, toca o barco!

 

 

 

Tags:
COMPARTILHAR