AGUARDE
07 fevereiro 2018

WSL sem eventos no Havaí em 2019?

Conflito entre a WSL e o Condado de Honolulu coloca perna havaiana em risco

A World Surf League já começou a sua campanha para mudar significativamente o Championship Tour em 2019. No entanto, a entidade máxima do esporte já encara alguns impasses burocráticos na Meca do surfe mundial. Isso porque ela quer cancelar o Pipe Pro de 2019, evento do circuito de acesso, e promover dois Pipe Masters consecutivos: o primeiro encerraria a temporada 2018 e o outro abriria o calendário 2019. Mas o Condado de Honolulu alega que essas mudanças foram solicitadas depois do prazo, 9 de novembro, e seria injusto com outros candidatos que tentam realizar eventos no mesmo lugar e período de espera.

A ideia, surgida ainda em setembro de 2017, é que no ano que vem o Tour dos Sonhos comece em janeiro no Havaí e termine em setembro no Taiti para coroar o melhor do mundo num evento especial na Indonésia somente com os seis melhores surfistas do ranking.

Ainda em nota de esclarecimento, o prefeito de Honolulu, Kirk Caldwell, afirma que a WSL ameaça deixar de organizar competições no Havaí nos próximos três anos, caso seus pedidos não sejam atendidos.

Do outro lado da moeda, a World Surf League também soltou um comunicado e afirmou que as mudanças são meros detalhes, como por exemplo nomes dos eventos em Pipeline, costa norte da ilha de Oahu. A entidade declarou ainda que a demora na resposta do Condado de Honolulu a leva a explorar soluções alternativas e que recentemente pediu uma reunião para solucionar essa questão, mas parece que está difícil de encontrar um horário na agenda do governo havaiano.


O atual campeão do mundo John John Florence e a CEO da WSL, Sophie Goldschmidt. (Foto: WSL/Kelly Cestari)

 

Tags:
COMPARTILHAR